A música e os pássaros…

 

A música não tem idade, ela é adorada e esquecida na velocidade de um raio, mas também ressurge das cinzas quando todos já não a cantarolam mais, e vira moda novamente! Costumo dizer que a música não tem tempo, não existe a década da música, pois, se fosse estabelecer esse parâmetro, não seriam em décadas, mas em séculos, e por que não, milênios!
 
Na minha concepção, Mozart nunca deixará de ser atual, queria até imaginar se ele tivesse nascido no nosso século e pudesse ter acesso a uma guitarra elétrica. Que devastação anárquico musical ele não causaria com esse instrumento?
O que seria de Roberto Carlos sem a música e o que seria da música sem Roberto Carlos? Esse cara não sou eu, é Roberto Carlos mesmo… E ele contribuiu em muito para vários artistas contemporâneos que não param de regravar as suas músicas, são versões em rock, brega, soul, e por aí vai.
Um belo dia, quando tinha aproximadamente 21 anos, estava em um badalado bar do Recife, o Chopicanha, na época em que o consumo era anotado em cartelas de papelão. Todos que chegavam no bar não recebiam cartões eletrônicos como hoje, e se perdesse a cartela estava ferrado, pois havia no canto da cartela o valor caso ela não fosse apresentada na saída com o carimbo de liberação. Era um valor absurdo!
 
Pois bem, eu estava lá com a minha cartela, acompanhado de um amigo, e o garçom, já meu amigo de “cartelinha”, veio negociar comigo pois havia achado no chão uma cartela de papelão de algum cliente desastrado! Negociei e paguei o equivalente a 15 reais para ele, e consumi com o meu amigo a cartela inteira com bebidas e petiscos.
Já um pouco trôpego, umas três da manhã, me chega o garçom (o cara era gente fina, mas um pouco “surtado” na forma de olhar) e me diz: “Sabe quem inventou a música?”. Eu pensei muito, mas não tinha uma resposta para dar a ele, era uma espécie de quem veio primeiro ao mundo: o ovo ou a galinha… Logo perguntei a ele: “Quem?”. E ele com sua cara de “surtado” disse com o orgulho da sabedoria: “Os pássaros!”.
Na mesma hora quem surtou fui eu, que chamei o meu amigo e contei todo o papo. No caminho de volta para casa nos indagamos milhões de vezes a respeito disso e concluímos que o garçom estava certo, foram realmente os pássaros que inventaram a música!
Isso nunca mais saiu da minha cabeça, e passei a observar melhor que estilo musical se caracterizava com cada tipo da ave…
Anúncios

3 comentários

  1. Realmente a música não tem idade, tem umas que chegam abalam e vão embora muito rapido. Outras que chegam e ficam para aternidade. São chamadas de músicas de catálogo. Aki em casa 5 da manhã os canarios começam a cantarolar, acordo com eles rs. Depois coloco o som no maximo e ai q eles se empolgam mais ainda. Muito boa postagem braço.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s