O paraíso do medo!

Olhem esta bela foto da Praia de Boa Viagem… Percebam que no canto esquerdo, embaixo, existe uma piscina de arrecifes. É esse o único local em que os banhistas podem entrar na água. Impossível entrar em outra parte… É, dá para perceber que a praia está cheia de pessoas na areia, mas na água não. Este é o tormento que assola esse paraíso postal, com o aumento dos ataques de tubarão.
Ainda me lembro, quando era mais jovem, do surgimento dos primeiros ataques de tubarão no Recife. Cheguei a conhecer algumas vítimas, inclusive um que sobreviveu, tendo um pedaço da sua perna  arrancada. No corpo, ele tinha uma tatuagem de tubarão; na capoeira, seu apelido era “Tubarão”, e quando a turma se reunia para beber cerveja, ele sempre contava o episódio do ataque que havia sofrido, com o orgulho estampado no rosto ao dizer que enfrentou a fera do mar.

Fique comovido com um protesto de surfistas, quando ocorreu o vigésimo ataque de tubarão na região metropolitana do Recife, saiu até em noticiário televisivo. Eles colocaram as suas pranchas, uma em cima da outra, fizeram uma espécie de fogueira junina com pranchas de surf, e atearam fogo. Foi uma coisa que me emocionou, pois os surfistas foram os primeiros a serem atingidos depois dos ataques.

Os banhistas não podem entrar na água, no calçadão da Avenida Boa Viagem, existem placas de alerta “Danger”, com uma foto de um tubarão, a cada cinquenta metros. É lamentável o que esse transtorno do ecossistema causou para esse paraíso magnífico. Como sabemos hoje, a construção do Porto de Suape, no litoral Sul de Pernambuco, acabou com a alimentação da fera do mar, e, por consequência, eles vieram buscar a sua cesta básica por aqui.

Acho até que o Spielberg poderia gravar mais uma edição de seu filme “TUBARÃO” aqui no Recife. Na minha modéstia, poderia até fazer um roteiro para ele, mas como chegaria em suas mãos? A verdadeira face da realidade só entende quem pisa o pé.
Gosto muito da praia de Boa Viagem, vou passear com o meu cachorro todos os dias lá, mas lamento todas as vezes em que passo por uma placa alertando ao perigo dos ataques.
O Recife já foi charmoso um dia, sem os ataques… Os turistas diminuíram bastante com a fama mundial que conquistamos, e infelizmente muitos hotéis faliram com o tempo…
Agora queria dar uma sugestão: isso não pode ficar assim! Se destruíram o ecossistema, então temos que contra-atacar, temos que incentivar a pesca de tubarões, vender sua carne nos supermercados. É deliciosa! Sei, pois já comi um dia em Porto de Galinhas, quando um pescador deu de presente ao meu saudoso avô, um cação, que ele havia pescado, e almoçamos naquele mesmo dia o delicioso filhote de tubarão.
Se o tubarão está se alimentando da gente, então que nós nos alimentemos deles… Fica aqui a sugestão!

5 comentários

  1. Bah, apesar de ser uma paisagem linda, sempre desconfiei do que as aguas poderiam trazer junto delas.
    Isso é péssimo para os empreendedores que investem em lugares assim, onde de uma hora para outra, pode nao ter mais nem migalhas de pessoas(nao por ataques, mas sim por que o povo nao ira mais nesse tipo de local). Fico muito triste em saber que houve tantos acidentes e mortes, mas é a como Deus criou '' Não sobrevivemos sem nos alimentar'', isso se adapta igual para todas as espécies.

    Carlos Henrique!

    Curtir

  2. É cara, uma pena o que o homem faz com o ecossistema, acaba tudo voltando pra gente de uma forma ou de outra…

    Realmente é um paraíso. Bela foto.

    Agora imagina só que cena essa dos surfistas, tinha de ser um bando de lokos mesmo…

    Curtir

  3. É bem verdade que o ecossistema ferido pela construção do Porto de Suape nos trouxe esse transtorno, mas tão logo descobriram o motivo desses filhotes de tubarão aparecerem em nossa querida Boa Viagem o erro foi consertado pelos ecologistas.
    Porém o benefício que a notícia de tubarões na costa de Pernambuco acarretou ao turismo do restante do Nordeste, fazendo-o aumentar nos demais Estados em detrimento do nosso, foi determinante para que a verdade não fosse revelada e ainda estamos com esse estigma de tubarões em nossas praias, quando o problema já foi resolvido.
    Mas, como tudo na vida se resume a dinheiro, a lucro, perdemos várias rotas de avião que agora vêm diretamente da Europa(sobretudo) para Natal e Fortaleza. É tudo uma questão de propaganda. Daí que resolvamos isso, muitas divisas estarão perdidas.
    Rosa Maria.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s