O câncer da humanidade!

Nós vivemos em uma sociedade cultural etílica. Bebe-se para comemorar, para afogar as mágoas, na felicidade e na tristeza. É interessante que os carteis da bebida estão ligados até ao esporte, onde ícones do futebol mundial fazem propaganda e faturam milhões com isso.
É liberada, comercializada e cultuada…
Uma vez me telefonou um garoto que estava fazendo uma pesquisa sobre drogas e trabalho, aceitei dar a entrevista para enriquecer o seu projeto – é incrível como as pessoas me procuram para falar de assuntos politicamente incorretos – e ele, começou com suas perguntas: “o que você acha do uso da maconha dentro do trabalho?” Fui respondendo, mas o cara não parava de falar de maconha. Teve uma hora que surtei e disse para ele: “garoto, sua pesquisa está baseada em que?”
Daí acabei com aquele ping pong cansativo e mal preparado pelo aluno, e surtei geral. Primeiro falei que drogas para mim era a bebida, será que ele nunca tinha pensado nisso? Mostrei a ele que tem pessoas que são dependentes de ansiolíticos, que tomam anti-inflamatórios, anti-depressivos, barbitúricos e que usam a bebida para potencializar os seus efeitos.
Entrei na questão da droga não liberada e mostrei a ele que o álcool estava sempre escondido atrás das drogas. Uma coisa é o sujeito fumar maconha e beber cerveja, a outra é tomar uísque e cheirar cocaína. Mas sempre, em todas as situações em que esteja inseridas drogas, lícitas ou ilícitas, a bebida estava camuflada.
Falei para ele que a nossa cultura etílica advém de tempos remotos. Mostrei que no próprio Cristianismo se cultua o álcool de uma forma deliberada. Na Bíblia, as famosas bodas de Caná da Galiléia, onde Jesus ao perceber que a bebida da festa havia acabado, transformou algumas talhas de pedra que continha água em vinho… A festa durou mais três dias! Teria Jesus cultuado o álcool, uma vez que levou as pessoas ao consumo exagerado e desnecessário de bebidas? E o culto ao sangue de Cristo? Todo padre toma pelo menos três taças de vinho por dia ao celebrar suas missas.
O garoto ficou mudo…Disse a ele que se existe o Santo Dime, uma erva alucinógena, mas que é considerada religião, rolando solta por aí, porque ele reprimia e rotulava tanto a maconha como “a droga”? Mais uma vez ele ficou calado.
Falei da minha experiência pessoal, do quanto a bebida esteve presente na minha vida e o quanto me arruinou. Concluí dizendo que ele estava muito mal preparado, e que o trabalho dele não tinha consistência alguma. É impressionante como as pessoas não percebem os verdadeiros males da sociedade.
Os muçulmanos não bebem, é proibido a bebida para eles, só tomam chá… Isso poderia se copiado por todos!
Não aceitaria de forma alguma o argumento de que a bebida traz sociabilidade, pois as estatísticas estão aí, e a violência doméstica acontece sempre quando o agressor está embriagado. Bebida é droga minha gente! É uma poderosa droga, liberada pela inconsequência… Famílias se destroem, vidas se destroem. A palavra “maconheiro” é muito pejorativa, bem mais leve do que “vamos tomar uma”…
Os pecados do álcool são devastadores, hoje parei de beber, já usei todo tipo de droga, mas a danada da bebida é a que me atormenta até os dias atuais. Como mudar esse panorama? Através de pesquisas insubstanciadas de pessoas mal informadas e despreparadas? O dinheiro fala mais alto, é bem verdade… Vejam o exemplo da Copa do Mundo, onde tem uma lei no Brasil que é proibido a venda de bebidas alcoólicas nos campos de futebol, mas a FIFA conseguiu derrubar essa lei por conta dos patrocinadores do evento.
A bebida entorpece, deforma, destrói, mata, deixam as pessoas anestesiadas de consistência argumentativa, além de vários outros aspectos como acidentes de trânsitos, doenças como pancreatite, cirrose, septicemia, e tantas outras.
O câncer da humanidade causa torpor, mas muita, muita dor…
Anúncios

3 comentários

  1. Eu mesmo tendo pouca idade acho que esse eh um assunto importante para todas as idades…E é como Giba disse “É impressionante como as pessoas não percebem os verdadeiros males da sociedade.” e também “A bebida entorpece, deforma, destrói, mata, deixam as pessoas anestesiadas de consistência argumentativa, além de vários outros aspectos como acidentes de trânsitos, doenças como pancreatite, cirrose, septicemia, e tantas outras.”

    Curtir

  2. Eu tenho presenciado a luta de meu filho contra o alcoolismo, e dói na alma ver as vezes que o álcool vence a batalha,… mas não vencerá a guerra. Tenho certeza disto.
    A sociedade é a grande responsável pela maioria dos vícios. Nos anos 50 era de bom tom se fumar. Não existe um só filme daquela época que não mostre, do início ao fim, homens e mulheres fumando: era chic, “classudo”, dava “status”. As campanhas para a venda de cigarros são até hoje as mais bonitas e bem boladas. E com o cigarro vinha a bebida. Todos os artistas de Hollywood, ao final, eram viciados em álcool, e várias atrizes se mataram por overdose de calmantes, potencializados propositadamente pela bebida. A bebida, realmente, não considerada “droga”, é a primeira delas e a porta de entrada para as demais. Sem falar nos malefícios que, sob o efeito do álcool, acontecem, como tão bem Giba explanou: acidentes, doenças que levam à morte e, sobretudo, a violência doméstica.
    Já está sendo feita uma larga campanha contra o tabagismo, com impostos enormes sobre sua comercialização e avisos bem esclarecedores sobre o prejuízo que o uso do fumo causa, escritos na própria embalagem do produto.
    Quando farão isto com o álcool? Urge que seja feita campanha de igual intensidade. Uma quantidade incomensurável de estupros e assaltos têm sido cometidos com o famoso “Boa noite Cinderela”. Quando o Governo abrirá os olhos para esses fatos e todas as suas terríveis consequências?

    Rosa Maria.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s