Do desejo à realidade…

No dia 06/08/2011 foi o lançamento do meu terceiro livro. Existe o momento da total concentração em assinar para pessoas que fazem filas em busca de suas dedicatórias, tarefa exaustiva, mas faz parte do processo, à calmaria depois que o rush de pessoas na fila vai acabando.
Neste dia, estava quase no final do evento, alguns gatos pingados ainda iam pegar as suas dedicatórias, meu telefone, que estava no meu bolso, vibrou… Era a Alessandra Barbarine, esposa de Marcus Andrey, meu assessor de imprensa: “Giba, ainda está rolando o evento?” Disse que sim, e ela falou que estava se dirigindo para lá com uma amiga.
Quando ela chegou, meus olhos se encantaram por completo… Uma morena de um brilho irradiante, nova, uns vinte e poucos anos, Jornalista também, que estava na cidade resolvendo a papelada do seu mestrado em Comunicação, uma vez que era do Maranhão!
Fiquei imediatamente petrificado… O encanto foi fulminante, fiquei completamente desconcertado! Batemos um papo bem rápido e logo elas foram embora. No outro dia combinamos de almoçar juntos. Não tive dúvida, peguei um livro e fiz uma bela dedicatória para presentear essa amiga de Alê que almoçaria no outro dia.
Foram momentos tensos de espera… Finalmente chegou a hora do almoço, e Mandra passou na minha casa com ela, no carro, para me buscar. Fomos a um restaurante em Piedade, e fiquei encantado por completo. A presenteei, resolvi beber cerveja, e com a bebida, o surto. Inventei uma tal de Igreja Surreal Alternativa, como forma de ganhar dinheiro, disse que seria um bom pastor, que meu discurso era por demais consistente…
Lógico que a minha amada à primeira vista se assustou comigo e nem deu bola… Depois ela leu o livro, e por algum motivo me telefonou para dizer o quanto tinha se sensibilizado com a leitura. Logo começamos o nosso relacionamento virtual, ela só retornaria em fevereiro de 2012. Foram dias a fio de conversas no computador.
Ela chegou no Recife de vez no começo de 2012, brincou o carnaval e começou as suas aulas. Nos encontramos novamente e eu mais uma vez bebi e surtei. Tinha tudo para dar errado aquela situação. Mas a minha convicção em querer aquela mulher, não me fez desistir. E, finalmente, consegui engatar um relacionamento sem rótulos com ela. Ela na verdade não dava muita bola para mim, e eu, completamente apaixonado, sofria diariamente pensando nela.
Depois de muito esforço, entre eles, o de que teria de parar de beber caso quisesse conquistá-la, fui devagarzinho entrando dentro dos seus sentimentos. A relação amadureceu, e acabamos indo morar juntos.
Acordei hoje de madrugada, fui dormir cedo, e tenho uma gravação para fazer de tarde. São três músicas inspiradas em nossa estória. É a minha vertente de compositor que nunca se cala quando o sentimento verdadeiro está em jogo.  
Sou apaixonado por ela, ela sabe disso, e ela hoje também é por mim… Dividimos o mesmo teto, e enquanto escrevo essas linhas, estou morrendo de saudades da minha bichinha que foi passar férias com a sua família em São Luiz.
É mais uma estória como tantas outras, mas de companheirismo, entrega, amor, cumplicidade, ela está recheada de elementos fortes e marcantes. Ela é minha parceira, é boa parte do meu estímulo de continuar lutando hoje… Ela é simplesmente demais! Vivemos e lutamos juntos, queremos conquistar muitas coisas pessoais, estamos no começo de uma bela estória…
Te amo, Natália Raposo, meu coração nunca mais será o mesmo!

2 comentários

  1. Que linda a sua história de amor com a Natalia,só me resta dizer a vocês que vivam intensamente esse grande amor, e que Deus esteja sempre no comando de tudo.Joana Raposo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s