Toda pessoa que faz tique tem Síndrome de Tourette?

Representações dos tiques nervosos perpetuadas pelo cinema contribuem,
muitas vezes, para a  sedimentação de preconceitos

*Natália Raposo

Toda pessoa que tem Tourette faz tiques (ainda que seja pouquinho, no caso de a pessoa já ter encontrado uma medicação que controle os movimentos), mas nem toda pessoa que faz tiques tem Síndrome de Tourette.

É comum ver alguém fazer cacoetes e logo pensar que a pessoa tem ST. Apesar de ainda haver muita desinformação a respeito da Tourette, ela ainda é a doença mais conhecida dentre as que causam movimentos involuntários. Pelo que eu estive pesquisando, soube de pelo menos mais quatro doenças com sintomas semelhantes: Coréia, Mioclonias, Distonia e Transtorno do Movimento Estereotipado.
A Coréia é também conhecida como Doença de Huntington (ou coréia de Huntington). O nome vem de George Huntington que escreveu a primeira publicação científica tratando da doença, ainda no século XIX. O termo “coréia” vem do grego e significa dança, o que faz alusão às alterações motoras presentes nessa síndrome, por isso Huntington se referiu à essa enfermidade como “coréia hereditária”.
Já nesse primeiro texto, o autor descreve a Coréia, enfatizando os espasmos musculares voluntários, sem a ocorrência da perda de sensibilidade e consciência, como características mais marcantes dessa síndrome.
Os sintomas (alguns vão além dos tiques) da Coréia de Huntington são muito semelhantes aos sintomas da Síndrome de Tourette, de modo que alguns portadores de ST podem receber diagnóstico de Coréia erroneamente. Nem preciso dizer que com um laudo errado em mãos, o tratamento inadequado – ainda que seguido à risca – não surtirá efeitos e os sintomas podem, inclusive, piorar. Li que os tiques da Coréia são mais imprevisíveis que os da ST; penso que isso signifique que eles mudem mais inesperadamente, não obedecendo muito aos “ciclos da ST”.
Já as mioclonias são espasmos bruscos, breves e involuntários de um ou mais músculos, mais curtos que os movimentos da ST. Existem diversos tipos de mioclonias, incluindo mioclonia noturna (do sono), caracterizada por pequenos espasmos que acontecem enquanto dormimos, aquela sensação de um “choquinho” que a gente sente conscientemente, apesar de estar dormindo.
Os movimentos mioclônicos aparecem em pacientes com doenças como Parkinson, Alzheimer, Esclerose Múltipla e, mais comumente, Epilepsia. Como a epilepsia é um transtorno que altera a atividade cerebral provocando convulsões, os espasmos mioclônicos são, não raro, associados à essa doença. Acontece que nem sempre esses “choquinhos” estão ligados a causas neurológicas; eles também podem ser causados por envenenamento químico ou por drogas, reações a infecções bacterianas ou virais, falha renal ou hepática, etc.
As mioclonias são mais difíceis de serem confundidas com a Síndrome de Tourette, devido às características dos movimentos.
A distonia também é caracterizada por espasmos musculares involuntários, sendo estes mais prolongados que os tiques da Síndrome de de Tourette (e muito mais prolongados que as mioclonias!). Os movimentos oriundos das distonias produzem posturas anormais e podem afetar diferentes partes do corpo: partes pequenas, como olhos, pescoço ou mãos (distonias focais); duas partes próximas, como pescoço e braço, por exemplo (distonias segmentares); um lado inteiro do corpo (hemidistonia); ou o corpo inteiro (distonia generalizada).
“Na maioria das vezes, a causa não é conhecida. Acredita-se que os movimentos anormais sejam o resultado de uma disfunção de uma parte do cérebro conhecida como núcleos da base. Em algumas situações, quando os núcleos da base deixam de funcionar de modo adequado, alguns músculos contraem de forma excessiva e involuntária produzindo movimentos e posturas distônicas”¹.
Outro transtorno cujos tiques têm um prolongamento maior que os da ST é o Transtorno de movimento estereotipado, cuja característica principal é “um comportamento motor repetitivo, não funcional e muitas vezes intencional”². Diferentemente da ST (nem todos os tiques da Tourette provocam auto-flagelo), os movimentos desse transtorno interferem nas atividades cotidianas e normais do indivíduo, uma vez que resultam em lesões auto-infligidas fortes o suficientes para demandarem tratamento médico em decorrência dos ferimentos. “Em presença de Retardo Mental, o comportamento estereotipado ou autodestrutivo é suficientemente severo para se tornar um foco do tratamento”³.
Os movimentos devem persistir por pelo menos 4 semanas para configurar esse transtorno, e podem incluir acenos com as mãos, balanço de cabeça, beliscar a própria pele, golpear diferentes partes do corpo entre outros comportamentos auto-destrutivos, podendo o indivíduo chegar a usar objetos para executar esses comportamentos, tais como objetos cortantes, levando até mesmo a risco de morte.
Não existe uma idade ou um início padrão para o aparecimento do Transtorno de Movimento Estereotipado, podendo ocorrer esse início após um evento estressante, como uma espécie de estresse pós-traumático. Não há possibilidade de confundir esse transtorno com a Síndrome de Tourette em razão das particularidades totalmente diversas, entretanto é válido ter em mente que há muitas outras doenças (deve haver outras além dessas) possíveis de se manifestarem em forma de tiques, assim como a ST, e que todas as pessoas que sofrem dessa doenças devem ser respeitadas e compreendidas. Experimente você passar 5 minutos fazendo algum tique.
Foi bom?
Não, né?
Então…
—————
¹Associação Brasileira de Portadores de Distonias.
²Transtorno do Movimento Estereotipado

³op.cit.

Fontes consultadas:
HowStuffWorks Brasil – Síndrome de Tourette
Dicionário de Síndromes
Doença de Huntington
Artigo sobre Doença de Huntingon
O que é mioclonia
Associação Brasileira de Portadores de Distonias
Distonia
Transtorno de Movimento Estereotipado

*Natália Raposo escreve sobre Síndrome de Tourette, às sextas. Nos outros dias da semana pode ser encontrada aqui, ali e acolá: Um Pouco de Bossa,Dia de SopaCéu do Dia.

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s