Pequenas diferenças!

Bem, desde que Buce, meu poodle micro toy, veio morar novamente comigo, que tenho agora, por estar em um apartamento, e não mais a ampla casa dos meus pais onde ele fazia de tudo, de passear com ele duas vezes ao dia.
Se eu não fizer isso, ele literalmente faz tudo, inclusive necessidades fisiológica, aqui dentro. Teve uma vez que resolvi dar uma retaliação à Bruce, e não passeei com ele no segundo horário diário… O cachorro surtou, fez xixi no apartamento todo, cocô, e ainda uivou aos berros na porta do meu quarto, sim, a retaliação foi mais que não passear, dormi com a porta fechada e ele não teve direito à cama.
Conclusão: acordo, tomo o café, e já vou passear com ele. E não foi diferente nesta manhã….
Sempre aparece por essas bandas que estou, um bêbado caminhando ao lado do seu vira-latas, fiel e sem coleiras, isso já é um cartão postal aqui em Boa Viagem. Não tem hora para aparecer um cara com a camisa do Santa Cruz (no caso de hoje), e uma garrafa de aguardante na mão, com seu fiel vira-latas caminhando ao seu lado. 
Mas algo inusitado aconteceu …
Nunca quando cruzo com vira-latas, eles vem me perturbar ou procurar proza com Bruce, eles vão, acompanhados de seus donos bêbados ou em grupos atrás de uma fêmea no cio, seguem seus caminhos, e passam longe de mim e Bruce.  
Mas esse vira-latas que tinha três vezes o tamanho de Bruce, veio em nossa direção, o cheirou, e quando deu sinais de que ia mostrar os dentes, levantei Bruce rapidamente pela coleira, que é aquela do modelo agarrado ao corpo.
Gritei: “Sai daqui!”
Mas ele continuou me circulando, quando abruptamente o bêbado agarrou o seu cachorro e o levantou ao seu peito gritando com o seu animal: “Ele é cachorro de rico, você é pobre, entendeu?” E saiu pelo resto da rua conversando com o seu vira-latas agressivo.
Foi muito espontâneo da parte do bêbado, confesso que no começo fiquei assustado, mas até me indaguei: “Puts, eu nem sou rico, só o meu cachorro que é de madame?” Sim, mas junto do quase agressor de hoje, existe um vácuo financeiro entre eles, posso acreditar.
Mas como disse num post anterior sobre Bruce: passear com ele, acima de tudo, requer zelo. Se eu não fosse rápido, ele poderia ter levado uma dentada que arrancaria os seus pelos.
Mas o dia a dia é assim mesmo, estou pronto para a caminhada noturna…
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s