A estrada da esperança.

Na minha desgastada couraça, ouço os aplausos dos que não estiveram presentes para assistir a minha vitória. E como todo bom embate, precisarei de um tempo para me recompor.

Me sinto fraco!

Mas olho no horizonte e percebo que meus oponentes se foram como fumaça, na sangria desnecessária do obtuso embate.

Preciso de mar sereno.

Por isso vou caminhar por essa estrada. A estrada da esperança.

Irei até perceber em meu campo de visão que o passado se faz longínquo.

A fé nas coisas boas será restabelecida.

O andarilho do bem voltará à sua peregrinação pacata…

Irei até encontrar de novo o manto sagrado da prosperidade mental. O equilíbrio retomará o seu posicionamento em meu organismo. A perseverança continuará acesa nesse antes sombrio desfecho.

A fé é inabalável!

Tenho plena convicção de que chegarei lá…

Lá no fim da sofrida jornada, no início de uma nova era!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s