O destino da porta

Que caminho tomar?

Para onde ir?

Muitas vezes somos impulsionados a arriscar sem ter a plena certeza de que o leme está na direção certa. Mas é preciso tomar uma atitude para modificar o quadro insólito.

Vivo sob a alcunha de um certo ostracismo misturado com euforia…

E nesse turbilhão de situações deixo meus instintos me guiarem.

Não posso pedir conselhos a ninguém, estou só. Já deveria saber que sou um adulto! Por isso arrisco sem medo de ser feliz.

Não importa a quantidade de portas que tenho para abrir. Eu sei que irei abrir a porta certa!

E nessa certeza, mudo muitas vezes o meu destino. O destino da porta que escolho para mim, quase sempre é um acerto.

Nessas situações não é bom dar ouvidos aos pessimistas, pois se eu não arriscar, em lugar algum chegarei!

Luto demais pelo meu espaço.

Reconhecimento já tenho!

Mas luto acima de tudo por uma independência financeira, essa é a minha meta de consumo. Independente de ela ser das mais abastadas ou não.

Quero possuir o bastante para ser feliz…

Portanto sei o caminho. Sei a porta que vou abrir.

Espero os anjos e demônios por detrás dela!

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s