O perdão

Não sou de utilizar subterfúgios para sair de tangente nas armadilhas da vida. Encaro todas elas com a maior coragem de todas.

Utilizo de minhas energias espectrais para colorir a minha alma e fortalecer a minha couraça para encarar todos os obstáculos.

Não poderia dizer o quanto isso me fortalece caso não fosse um cara do bem.

Sou boa praça, daquele que perdoa os meus desafetos com a maior tranquilidade possível. Lógico que existe alguns que não querem ser perdoados por carregar ódio dentro de seus corações.

E digo mais, essas pessoas são maléficas para conviver comigo. Prefiro até que elas não aceitem o meu perdão.

Perdoar é uma tarefa que poucos possuem a dádiva da sua ferramenta. Infelizes daqueles que guardam rancor.

Guardar rancor descolore tudo. A aura fica cinzenta e a tempestade paira sob a cabeça dos próprios.

Por isso fica a dica: vamos ser mais condescendentes com o perdão. Aceitar e dar.

Assim, caminhamos para uma vida mais pura e mais alegre.

Anúncios

Um comentário

  1. O perdão é um tema muito complicado, porque nem sempre se sabe realmente perdoar, e nem sempre se sabe aceitar o perdão. É, como o Amor, um ato de doação, mas também de recepção.
    Há quem se fecha em uma concha e não se deixa amar, ou melhor, não aceita ser amado.
    Feliz de quem tem esses dois dons: amar e ser amado, e perdoar e ser perdoado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s