A serenidade e o lar

Ando meio confortável com os acontecimentos.

Meus posts são os mais variáveis possíveis.

Muita vezes falo dos meus transtornos (gastei 750 reais de medicações agorinha na farmácia), outras vezes de coisas amenas.

Quero falar de amenidades.

Não me falta nada, vivo uma vida sem luxos, mas não me falta nada, pelo menos enquanto minha mãe estiver viva ou eu emplacar como artista, escritor e músico evidentemente.

Não tenho emprego e nunca tive por conta da minha Síndrome. Olha que recém formado em Jornalismo fui à várias entrevistas de emprego, não foi por falta de tentativas.

Até que um dia me conformei e disse: “ora, vou escrever livros, talento não me falta”. Tive 3 bandas de rock, mas viver de música é pior que viver de literatura. E ainda tem os seus excessos.

Para tocar de novo hoje só solo ou em dupla.

Parei de beber!

Escrevo agora com serenidade, convicto de que esse é o melhor “Giba” que pode existir.

Portanto este post é de serenidade e alegria.

Sou grato por ter uma família e por planejar o futuro, coisa impensável há cinco anos atrás. Sou grato por eu ter um teto para morar.

Queria transmitir a paz que estou sentindo agora para os meus leitores.

Viva a vida. Viva a vida bem vivida…

Anúncios

3 comentários

  1. Parabéns! Belo texto!
    Os sentimentos de reconhecimento e de gratidão são os mais dignos.
    Que bom que você se sente feliz. Isto é muito importante para mim!
    Muitas felicidades e realizações junto à esse anjo que é sua esposa: Natália!
    Carinhos em Bruce.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s