A harmonia do fim de uma vida a dois

O significado mágico da palavra amor, está no diálogo e na cumplicidade. Respeito, é óbvio!

O amor jamais será perfeito, terá os seus momentos de stress, mas geralmente quando se ama e se decide lutar pela vida a dois, muita coisa tem que ser aprendida. E pelo casal!

A sintonia de dois cérebros completamente diferentes no começo pode ser incompatível, mas se houver o desejo de se ouvir um ao outro e se aprender o que um quer ensinar para o outro, faz do relacionamento um relacionamento saudável e que tem tudo para evoluir.

O amor acaba. De uma hora para outra um certo membro de um casal tem uma insônia, passa a noite pensando na sua vida íntima, e chega à conclusão: ” eu não amo mais ele(a).

Muitos empurram de barriga e acabam por estender um relacionamento que não faz mais sentido por anos. Mas poucos são decididos o suficiente para definir em apenas uma madrugada de insônia que já deu. Basta! “quero ficar só!”

Quando se tem filhos é mais complicado. Mas um casal que se une, e vive só eles dois dentro de uma casa ( como isso é difícil ), as coisas podem ser mais simples.

Arruma as malas,  um lugar para morar,  um dos dois sai de casa, um advogado, pois pela burocracia uma separação precisa de um advogado, marca a audiência de separação, e se der sorte, no mesmo dia vai no cartório e retira o papel constando: “divorciado( a )”!

Não vamos esquecer a conta do advogado, que amigavelmente pode ser rachada.

Isso é raro. Geralmente quando não há diálogo, acaba a amizade ali mesmo. Mas quando viveram uma cumplicidade respeitosa, pode surgir uma bela e eterna amizade.

Repito: isso é raro!

Mas as coisas raras acontecem. Pequenos detalhes da vida estão espalhados por aí para serem contados.

Viva a liberdade de decisão. Todo mundo tem o direito de decidir. E sem pressão… como incomoda quando acontece essa pressão.

Do homem e da mulher…

Mas o importante é que os casais vivam em harmonia, possam passar uma longa vida juntos. Talvez até que a morte os separe de fato. Daí na certidão não terá mais a palavra divorciado( a ), e sim, viúvo( a )!

O amor e o respeito é tão mágico. Tão belo… mas as coisas “podem” acabar um dia, apesar de parecerem perfeitas aos olhos dos de fora.

Penso agora: ” essa vida é muito, mas muito complexa…”.

Anúncios

Um comentário

  1. Bom dia meu amigão…

    Que seja bom enquanto dure!!!!
    Na verdade, toda relação a dois, tem sempre seus altos e baixos. Quando ela é saudável, terá mais altos que baixo. Do contrário, melhor “zarpar”.
    Os filhos, não deveriam, mas são sempre, na maioria das vezes, “moeda de troca” na separação.
    Eu por exemplo, já passeio por isso.
    Hj vivo em plena ou quase total harmonia com a mãe do me filho. Fato raro!
    Certa vez ouvi de alguém, q o amor nunca morre, ele adormece à espera de um outro alguém.
    Será verdade?!
    No entanto a verdadeira história de amor, é aquela em que as pessoas se respeitam, conversam, compartilham, todos os momentos bons e ruins.
    Diferente disso, não é amor.

    A vida não é complexa, não é muito complexa…
    A vida é uma verdadeira loucura e, amar faz parte.
    Semmmmmpre!!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s