Auto retrato

Estou olhando para mim…

Sim, estou olhando para mim mesmo.

E a transparência com que eu me apresento pra os fidalgos amigos que me acompanham é do tamanho de um pássaro, um casal de pássaros que voam no horizonte!

Não é à toa que sempre ando a me observar, a me auto criticar, a fazer de mim, a minha mais pura revelação que se possa imaginar.

Ando com quem eu quero e sou distante também. Sei dosar em mim o merecimento de minha companhia, e o apreço por ela.

Mais uma vez me pego falando na sociedade. Mas ela é a válvula motriz de todo os meus conhecimentos pré estabelecidos?

Imagino agora minha face sem face…

O meu desenho entornado na minha frente.

Uma frente sem cabeças…

É mais ou mesmo assim que me vejo!

E me verei quantas vezes forem necessário. Estou de fato acompanhando tudo perplexo em  perceber, como as coisas são complicadas e burocráticas.

Vou avaliar a dosagem necessária de fármacos que preciso hoje. De fato não vai ser fácil de medi-la. Mas talvez não utilize de nenhum fármaco.

O corpo e a mente às vezes precisam descansar…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s