Percepção pseudo alterada

A parábola da insatisfação de quem vive num mundo cercado por feras famintas que querem te devorar, para depois vomitar, nada tem haver com o feriado de hoje.

Sei que muitas vezes somos vítimas de destinos desafortunados, e para sempre levaremos uma sapatada na cabeça, sem sequer saber ao certo o grau de raiva com que este sapato foi atirado.

Não, a dádiva da vida é por muitas vezes a segurança de que teremos dias melhores…

Me comparar há seis anos atrás com hoje não existe como mensurar. E eu estou e continuo a dar os meus deslizes por conta de alguns vícios.

Mas neste feriado santo, queria que a paz esteja dentro das ogivas nucleares que tanto atormentam o mundo, pois nesta parábola, a maldade não tem data comemorativa.

Voltando a mim, evolui, ressurgi, saí de vez do ostracismo da minha morosidade de outrora. E na parábola, os arco e flechas já anunciavam a guerra antes mesmo do povo indígena ter contato com a pólvora.

Estou explosivo!

Queria gritar mil e mais mil vezes para o mundo que dentro de mim pulsa algo inquieto. Eu não consigo conter a minha angústia de ver um feriado santo, com tantas atrocidades que andam neste maldito mundo.

Sou e sempre serei fiel ao que meu coração manda….

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s