Felicidade blindada

Desde as duas e meia da manhã aordado. Não escrevi antes porque de fato não me deu vontade. Mas aos primeiros raios de sol, eis que pintou uma certa vontade.

Digo uma certa, porque na verdade estou tentando é sair da minha situação de melancolia e tristeza.

Uma força oculta, obscura, senil, quer roubar a minha felicidade.

Mas eu sei que isso não vai acontecer, e sabe porque?

Blindei a minha felicidade!

Distância, esquecimento, sim, admito que preciso do meu algoz, mas esse algoz pode acabar comigo de várias formas.

Por isso a blindagem, apesar de que um simples toque de tecnologia, colocaria tudo a perder.

Bem, o que mais fazer, que a morte?

A morte nessa situação se apresenta de uma forma eficaz e absoluta para eu me livrar desta vida que COSPE em mim, aliás, sempre cuspiu.

Sempre levei cusparada na cara.

A vida toda!

E não tem sido diferente atualmente.

Mas vamos lá, deixaremos assuntos velados. É melhor e mais sensato assim.

De fato estou pouco me lixando para muitas coisas atualmente, sabe?

E assim vou vivendo, um dia de cada vez.

Sempre.

Acho que vou agora orar a Prece da Serenidade e pedir pelos desafortunados que estão em total desequilíbrio. Olha, nunca antes estive equilibrado como agora.

E assim caminha a vida, e assim caminha a morte…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s