As faces do altruísmo!

Ser estimulado a escrever!

Sim, porque não?

O dia vai acabando para alguns, mas a noite me pertence. Não vou insistir no fator “cotidiano“, isso é um tema abolido deste post!

O nascer do sol representa muita coisa.

Ora, mas estamos de noite ainda?

Vero, mas para mim de que adianta fazer prognósticos?

Estou em momento de mudanças.

Uma mudança muito sensível, e ao mesmo tempo metafísica.

Mas isso foi tão importante para a minha harmonia familiar desde então?

E queria que soubessem que eu sou uma pessoa que tem o que na gíria definiríamos como: sangue bom!

Estou por aí, fazendo novos parceiros, novas parcerias. Mantendo os que estiveram no passado comigo sempre com as portas abertas.

Vou dialogando do jeito que consigo com todos os que se envolveram ou que estão envolvidos profissionalmente comigo.

E isso está me fazendo deslumbrar. Pois o deslumbramento das coisas é justamente você ver que está produzindo.

Quero que me procurem, e não param mesmo de procurar. Sou solícito para cada pessoa que eu puder ajudar de alguma forma, na área profissional, pois meus livros acabaram viralizando, e muitos da academia me procuram.

A Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco me trata muito bem. Pois sempre vou lá doar três exemplares de meus livros quando os publico.

Os funcionários já me conhecem. 

Me adoram.

Estou numa seara agora maior no sentido de patamar comercial.

Consegui uma boa parceria. Excelente, para não dizer outra palavra.

Mas isso não acontece por acaso. É preciso arregaçar as mangas, colocar os neurônios para funcionar, ter garra, e ir em frente com convicção!

Estando mal ou não, pois hoje acordei péssimo e fora do horário. Mas dou um jeito de reverter tudo e acabar conseguindo cumprir minhas demandas.

Caderninho de papel, caneta e vamos à luta, nas demandas externas. No meu escritório ( meu lar ), já em cima da mesa.

Mas sei de cabeça tudo o que vou fazer cada dia que passa.

Os dias vão passando e eu não perco o pique.

Quem dera isso me rendesse muito dinheiro?

Mas quem sabe um dia?

Não tenho outra opção.

E não quero deixar de registrar aqui que ainda milito em uma causa edificante, que é a da minha doença, a síndrome de Tourette, e por muitas e muitas vezes meu trabalho é voluntário.

Estou em fase de mudanças mesmo. 

E o metafísico que era o que eu queria falar, acabou ficando no esquecimento.

Já já outro post!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s