“Cada um carrega a sua Cruz”

Não sei se eu estou à beira da depressão!

Acordo chorando, vou dormir e não consigo, fico rolando de um lado ao outro da cama.

Tenho passado por momentos de muita indignação na minha vida. Indignação familiar, indignação social!

Nós temos que ser dignos com as nossas posses. Portanto resolvi definitivamente fazer o meu voto de pobreza.

Assim, não devo mais nada a ninguém!

Digo com a tristeza que estou convalescendo agora, que só consegui dormir de meia noite e duas da manhã acordei. Não sei se foi o Poder Superior, mas depois de uma hora resolvi voltar para a cama, e acordei agora.

Me sinto tão só…

Mas de que vale a pena estar acompanhado de abutres preconceituosos que não valem uma moeda furada?

Cuspo no meu berço!

Cuspo no meu berço!

Entendam que eu ressurgi das cinzas exatamente em 2012. Eu estava caminhando para a morte, trancado em um quarto, tomando vodca, depois de duas pancreatites, estava definido por mim mesmo que queria morrer, tendo uma terceira pancreatite ( essa teria sido fatal ), bebendo para morrer, da forma que eu escolhi.

Suicídio!

Como alcoólatra, abstêmico a mais de três anos, eu iria morrer dignamente, fazendo o que mais gostava na época: bebendo.

Nada fizeram por mim!

Mas milagres acontecem.

A força do amor me fez um homem tão mais digno?

Todos no meio cultural me respeitam.

Estou escrevendo para a posteridade.

Já tinha cortado todos os laços de afetividade com pessoas que não significavam mais nada para mim.

Agora vai ter que ser o familiar.

A família, que tem que acolher e proteger os seus, no meu caso, me abandonou.

Aconteceu uma coisa muito desagradável e grave na minha vida, e nenhum telefonema, nenhum wathsapp, nada.

Nenhum gesto de solidariedade por parte dos meus!

O que dizer?

A velha frase que escutei no meu pai no passado: “Cada um carrega a sua Cruz.“!

Pois é meu pai, eu estou carregando a minha, e ainda tendo um apoio que você não imagina, da sua parte.

O parágrafo acima foi direcionado a ele.

Uma mãe que ao invés de acolher só faz me meter medo!

Sou pobre, e com dignidade.

E vou vencer na vida!

Eu vou vencer!

Caros, vocês tem percebido que o teor dos meus temas tem mudado um pouco, mas vos digo: é muito difícil sofrer preconceito da sociedade, porém dói muito mais quando ele vem de dentro do núcleo familiar.

Mas é isso…

Tenho uma esposa maravilhosa. Foi ela quem me salvou, a ela quem eu devo respostas. A ela que eu tenho gratidão eterna. A ela que eu agradeço enormemente em ter me tirado daquele covil!

Muita serenidade, muita…

Não estou com ódio de ninguém por terem cuspido na minha cara, mas lamento muito os valores do meu berço!

E assim escrevo mais um post desabafo.

Estou muito mal mesmo. 

Vocês não fazem a menor idéia…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s