Escrever é uma arte? Veremos…

Escrever é uma arte, tenho que reconhecer.

Bem, estou aqui de volta. Depois que meu blog voltou ao ar, descobri que estava sedento dele. Hoje, por exemplo, é o terceiro post do dia.

Eu tenho tantas coisa pra falar… vou buscar uma linha de raciocínio para eu dissertar: o que vocês acham de um tema sobre relacionamento das pessoas no negócio?

Pois bem, acredito que fundamentalmente a pessoa tem que fazer parcerias.

Sem isso, nada funciona.

E estar em evidência é a melhor maneira de se ter parceiros, pois quando batemos na porta de um que nos interesse, imediatamente somos atendido. Também existem os que nos procuram!

Eu atualmente descobri em mim uma habilidade nata em fazer negócios, negociar. Dentro do meu limite financeiro, até tiro do meu bolso para impulsionar uma coisa que eu acredito.

O problema é que minha atuação é no meio cultural. Pois além de escritor, e pela Graduação e Pós Graduação em Jornalismo Cultural, pela Universidade Católica de Pernambuco, eu também sou Produtor Cultural, tenho experiência em edição de imagens, elaboro roteiros, e quando necessário, vou dirigir eventos, e no meu segmento, ainda faço Assessoria de Imprensa, estratégia de marketing, convites virtuais, releases e por aí vai.

Como amante das artes plásticas, também, sou Marchandt de três artistas plásticos aqui em Pernambuco.

E como músico ainda tenho cinco músicas inéditas prontas, sem squecer as 26 já gravadas nas três bandas de rock que tive quando ainda era músico de palco. E uma possível parceria com outro grande artista musical, excepcional compositor, onde talvez gravaremos mais algumas músicas de sua autoria, eu cantando.

Mas a pergunta no meu caso é: você então ganha muito dinheiro?

Respondo: apenas o suficiente para sobreviver, sou classe média, como muitos que me lêem.

Portanto veja como temos que produzir para sobreviver?

Agradeço ao Poder Superior em estar morando em um apartamento próprio, no nome dos meus pais. Mas quando chegar o famoso inventário ( tenho arrepios de pensar sobre isso, mas ele um dia vai chegar ), não sei como será a minha condição financeira, e se vou permanecer aqui.

E eu me relaciono com as pessoas no negócio no que chamo de parceria! Quem trabalha comigo é meu parceiro, jogo no time, dou meu sangue e suor.

Portanto comecei o texto falando que escrever era uma arte e reafirmo: é!

Pois sei que chegaram até aqui, contei um pouco de uma realidade um pouco fora do convencional para o padrão de todos, que são vítimas do sistema.

Eu também sou vítima do sistema, mas a minha agenda, externa e interna, sou eu quem faço.

Não tenho que chegar no horário certo para trabalhar, e contar os minutos para dar a hora de eu largar.

E assim, fico aqui, trabalhando até a hora em que eu vou dormir, geralmente meia noite. Para se dar um exemplo, ainda espero uma resposta via Whatsapp e um telefonema de um músico.

E isso vai até a meia noite.

Pois trabalho da hora que acordo até meia noite.

E quanto ao relacionamento das pessoas no negócio, digo o seguinte: sou perfeccionista e quem não for como eu, está fora.

Repetindo, as pessoas com quem me relaciono profissionalmente são meus parceiros.

Ainda faço filantropia voluntária, dando palestras sobre a síndrome de Tourette, transtorno neuropsiquiátrico que tenho desde a infância, e descarrego letras no meu amado laptop!

E assim, a arte de escrever, acabou fazendo com que eu ensinasse uma fórmula de se trabalhar.

Eu ofertei!

Caso sirva: USEM E ABUSEM!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s