Viver…e viver….

Estou esgotado, mentalmente e fisicamente.

Acabei todas as minhas demandas externas de hoje.

Hoje foi dia de ir aos correios e enviar livros para todo o Brasil, inclusive aqui em Pernambuco. A partir do terceiro envelope, onde já está completo o processo de vendas onde faço a dedicatória e coloco dentro do envelope, eu vou lá postar, e mando o código de rastreamento para quem comprou.

Infelizmente tenho que cobrar frete, mas é ínfimo, pois uma vez em 5 envelopes paguei de frete o preço de um livro.

Perdi um. E é difícil viver e livros.

Mais graças ao Poder Superior, estou envolvido em outros projetos que vão me render uma grana a mais.

Daí vou dizer em alto e bom som: ODEIO A BUROCRACIA!

E esse mundo é burocrático mesmo, pois até para fazer a transição de um chip novo para um aparelho mais sofisticado que ganhei do meu pai, para descartar o antigo, é uma loucura.

Fui lá esse fim de semana.

Pane no sistema da operadora.

Meu celular velho ainda funciona corretamente, faço tudo com ele, mas ele não bate fotos. pois sua câmera se espatifou depois de várias quedas. Ele está com a bateria péssima, e para piorar agora, nenhum carregador carregava ele.

Fui ao Shopping, consegui apenas pelo cabo USB da minha máquina de cartão de créditos, carregar lentamente ele, através do meu laptop, que carregou em uma hora, só 10% do aparelho.

Mas eu precisava de carga, para pegar meu 99, meu Uber?

E na transição da operadora do meu celular, eu não era o titular.

Era minha mãe… dá para acreditar?

E eu vou me lembrar?

Eu comprei a merda do chip velho!

Lá atrás!

Pensei, e concluí que quando eu morava no Centro, a mais de quatro anos atrás, ela me deu o meu primeiro aparelho funcional. 

Digo funcional,  pois nele passei a pagar contas, trabalhar nas minhas diversas redes sociais, enfim, todos sabem não é?

No mundo de hoje jamais sem esse aparelho.

Então agora esperar a minha mãe, que mora em Piedade, Zona Sul, 19km daqui, ir no Shopping lá em Piedade, seu bairro,  e comprar esse maldito chip que custa vinte reais, e que nem a agenda traz junto.

Daí que terei que fotografar todos os meus contatos, mandando todos os meus arquivos e fotos, tudo em que estou envolvido e trabalhando, para o wathsapp da minha esposa.

Para depois dessa transição, quando meu Deus?

Sim, porque além de minha mãe arrumar disposição e agenda para o tal, ainda tenho que pegar com ela. para enfim, conseguir um telefone muito mais atualizado!

Aí você faz um planejamento financeiro familiar para que as coisas estejam dentro do valor definido, e coloca mais cem reais para um carregador novo.

Resolvido o carregador.

Resolvido com a minha mãe.

Agora é buscar com ela, quando ela estiver disposta para ir no quiosque da operadora, no bairro dela, e comprar esse maldito chip, que pelas razões que só a virtualidade explica, está no nome dela.

E depois supermercado, para uma pequena reposição, torcendo para a bateria não acabar, pois depois precisaria voltar para casa, evidentemente.

Mas as coisas aumentaram porra?

Calculei um valor, deu quase o dobro!

O planejamento financeiro familiar foi por água abaixo, todos os cartões estourados,…

E vamos vivendo.

E vivendo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s