Variações temáticas, sabe…acabo de registrar online o “Expressionismo Pernambucano.”!

Vamos lá, vou explicar.

Estou trabalhando com outras demandas, daí meu aparelho descarrega, e eu tenho que esperar ele carregar novamente.

Daí coloco música para tocar.

Fui fazer um café, e de repente, na pasta dos anos 70, surge uma música, um clássico que fez parte da minha juventude, que nem sei quem cantava.

O café já ficou pronto, abri o laptop, esperei ele carregar pois deixei ele no modo “suspender”. Fui colocar uma xícara grande de café e um copo de água, e de repente?

De repente as portas da percepção se abriram, e o processo artístico criativo veio junto.

E eu não sei o que vou escrever, pow, estou tocando este “barcoliterário, já escolhi antecipadamente uma foto, no banco de imagens grátis que eu possuo, e que me ofertaram quando coloquei na busca: psicodélicas.

Bati o olho nela e disse: é esta!

Já fiz o quadro não sei o que vou escrever….

Pois bem, acabei de decidir.

Psicodelia!

Olha, para mim, pessoalmente, já passou a fase da psicodelia.

Eu já estou numa variação cogumélica, acho que na literatura esta palavra foi usada, no meu quinto livro, o que concorre na categoria Ensaio no Jabuti deste ano, pela Penalux: “A dissertação da minha loucura.”.

Portanto já está registrado e assinado, talvez até antes disso, em algum post do meu  blog, e ainda digo mais, eu já me considero pós-cogumélico.

Portanto é óbvio que eu adoro conversar cogumelidades. Essa variação temática, já está registrada online há muito tempo, nos meus textos.

Eu falo isso porque eu quero disseminar uma variação temática onde criei uma série de termos, de adjetivações gramaticais, um vocabulário novo, pois quero, e sempre foi o meu objetivo, inovar de alguma forma.

Portanto sempre falo nesse tal de registo, porque aparece do nada um, e diz,: fui eu?

Portanto vocês são testemunhas!

A virtualidade é testemunha!

quero chegar ainda mais longe neste post, e vou chegar!

E é no papo das cogumelidades que eu quero chegar…

Estamos, agora, por exemplo, dialogando, eu escrevendo e vocês lendo, portanto vou denominar isso de uma conversa.

Sim, estamos conversando cogumelidades.

Portanto a psicodelia, a que eu queria dissecar, o que posso falar é que, cara, se teve um Rei da música psicodélica européia, falecido recentemente, o amado e idolatrado por mim: David Bowie.

Starman, seu maior clássico.

Acabei de colocar para tocar agora.

E no meu processo criativo, ouvindo o rei da psicodelia musical, estou em lágrimas.

Ele se foi, mas o legado dele está aí!

Psicodelia pura e absoluta, todas, exatamente todas as suas músicas.

Essa música é de 1984, mas ele apareceu nos anos 70 mesmo, nos pubs de Amsterdam, de Berlim, e depois para o mundo.

E se vestia como só ele sabia fazer. 

Tinha olhos psicodélicos, um era azul o outro castanho.

E sem essa porra de lente de contato!

O cara nasceu assim.

Existiram muitos ícones do psicodelismo nas artes em geral.

Eu acredito que  minha obra, e eu já datei e reconheci firma no cartório, está no que denomino, na tendência artística observada por mim, no: “Expressionismo Pernambucano.“.

Pronto, melhor registro que esse?

Online, imediato.

Sim, lógico que escrevi o Manifesto do Expressionismo Pernambucano, datei, assinei e reconheci firma.

E ele tem data para ser divulgado na mídia!

Minha obra está inserida no contexto do Expressionismo Pernambunano!

Portanto eu não vou perder o mote não…

O psicodelismo está aí nas pinceladas multi coloridas de Artistas Plásticos das maiores variações possíveis.

É só procurar.

Google!

Mas citei o David Bowie, porque para mim, ele personificou, o rei do psicodelismo.

Era o camaleão do Rock!

Saudades David!

Ficou um belo texto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s