Caiu a ficha!

Agora a ficha caiu.

Acabou a minha liberdade de expressão, acabou as minhas publicações literárias, e pode ter até acabado a minha vida, por um possível exílio.

Por tudo que escrevi na vida!

Sim eu disse tudo!

Os que leram isso entenderão.

Pronto, para tudo se tem um plano B.

Porque jamais, nunca, absolutamente nunca, vou mexer em uma vírgula sequer do que eu publicar, e se está aí o quadro apresentado, me sentirei ULTRAJADO por ter que me submeter a alguma conteúdo que escreva, ser sujeita a aprovação por quaisquer um que seja.

Portanto já tenho livros suficientes para todos os públicos, e vou ter que ter muita inteligência no que vou escrever aqui, porque isso é terapia e não posso perdê-la.

E aqui não vou parar, nunca!

Isso é suporte de apoio, para mim, principalmente, e é imediato, daqui mesmo. Apenas tocar na opção “publicar”.

E aí, foi!

Na velocidade conhecida da virtualidade, do ciberespaço!

Mas mesmo assim, a partir de agora, até aqui, terei que ter cuidado com o que vou escrever.

Portanto vai nos neologismos e abstrações que sempre utilizo, e com o grau máximo de rigor ao reler inúmeras vezes, antes de tocar na opção: PUBLICAR!

E esse Blog já cresceu demais, espero que estanque, não cresça mais em nada. Aqui está o meu grupo seleto. Mas isso é uma coisa que não posso dimensionar, pois como já foi dito, não sei como os meus seguidores que possuo me acham.

Sou tecnofóbico, como foi dito em um dos meus últimos posts.

E caso ele cresça em número de seguidores, não vou parar, porque pelo menos aqui, terei ainda mais  que escrever com cuidado, embora tentarei ao máximo maquiar, e mandar as abstrações mais inteligentes que o meu arquivo intelectual possui, para que ele fique entendível apenas por pessoas inteligentes.

Não esses idiotas de primeiro de Janeiro.

ROUBARAM A MINHA LIBERDADE DE EXPRESSÃO!

PRONTO, DISSE!

E não vou parar as minhas atividades profissionais, hoje é um dia de espera. Mas enquanto as “esperas” não acontecem, tenho que fazer alguma coisa.

E essa é a minha primeira atividade de fato do dia.

O Bruce já fez as necessidades dele, do jeito que ele gosta, e também livrei o stress dele, pois meu filho mora em apartamento, e ando mais de um quilômetro com ele, pelo verde da Praça de Casa Forte, para ele “desopilar.”.

O dia todo em casa!

Depois das esperas ( que torço muito que aconteçam ) se resolverem, daí talvez tenha que me deslocar para algum lugar.

Nunca esqueçam: primeiro as primeiras coisas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s