Psicomotricidade Ativa

Bem, resolvi registrar na arte gráfica este quadro.

Na verdade quem pintou fui eu.

Fiz como terapia um curso de Artes Plásticas, e cheguei a pintar dez quadros, vendi todos, não os tenho nenhum aqui comigo. E realmente acho que não tenho talento.

Daí agora, fuçando meus arquivos, achei esta tela, está em alguma parede da vida.

O nome: “Psicomotricidade Ativa.”.

Eu gosto muito deste quadro, mesmo sabendo que eu não tendo talento como Artista Plástico, eu criei ele, com a ajuda da professora Sandra Queiroz.

Está aí assinado, ele é meu, não é?

Resolvi usar esta imagem.

É tinta mesmo, é no pincel mesmo.

Tou escutando anos 70, acho que já deu de música Clássica.

Estou aí, estou difundindo agora meu trabalho.

Artistas Plásticos, dimensionem para mim.

Mas isso foi há doze anos.

Eu estava até evoluindo, acho que foi meu terceiro quadro, dos dez que pintei.

Eu acho que na verdade eu fico esperando energias positivas chegarem, eu realmente acredito nelas, e espero que isso seja edificante, pois depois de uma Mandela que pintei, este foi o segundo em minha predileção particular.

E como tudo que faço tem uma significação, a psicomotrididade era um problema que quem detectou foi a Psiquiatra Zenaide Regueira. Ela me falou que eu tinha sérios problemas de psicomotriciade.

E daí resolvi arrebentar essa psicomotricidade ao pintar esta peça, era pisicomotricidade na cabeça, em surtos e delírios.

Em três aulas acabei.

Uma bela peça, concordam?

Bem, três e meia da manhã, já estou preparado para cair na cama.

Resolvi registrar isso, e acho que de fato deveria ter continuado as aulas, hoje cheguei a….. gente, não sei quando subitamente fechei meu laptop, mas abri agora para continuar.

Óbvio que reli tudo, e vou continuar.

Depois destas aulas, pintando dez quadros, como forma de terapia, juntando com o presente que recebi aos sete anos, de Vovó Beatriz, com o bilhete: (“para o meu amago netinho Gilbertinho”).

Vovó Beatriz, onde quer que estejas, a minha total reverência e amor incondicional!

Depois da Pós Graduação que fiz em Jornalismo Cultural, fundamentalmente, acreditei que era apaixonado por Artes Plásticas.

Primeiro havia acabado de escrever o meu último título publicado ( lebrem-se, se escreve um livro e o publica anos mais tarde ).

Mas escolhi o melhor Artista Plástico que conhecia até então, que já o conhecia na juventude, o João Blas, e propus uma parceria: eu organizaria uma Vernissage para ele, e ela foi feita no restaurante peruano elegante do meu amado primo Federico, e em troca os desenhos artísticos do livro.

Fizemos esse trabalho presencialmente, pois ele pediu para eu interpretar da minha forma, em voz alta, lendo o livro, e ele desenhando, Cheguei a surtar, a chorar, e ele captou minhas emoções em tempo real, e me deu os desenhos artísticos perfeitos para o meu infanto juvenil: Gilles.

As peças dele, ficaram 4, 5 meses nesse restaurante peruano, não me lembro o nome, tenho déficit de atenção, mas era um dos mais elegantes da cidade.

Achamos uma troca justa, parceria perfeita, e até hoje temos um ótimo relacionamento, de respeito, nobreza e honra.

Portanto como estou muito integrado no mundo das Artes Plásticas, ele me orientou em eu me aprofundar em estudos de Arte contemporânea, que daria o “plus”, o diferencial entre o outros Marchands que existem na cidade.

Hoje os Artistas Plásticos me procuram aos montes, eu já sou representante legal de dois excepcionais, lógico, apalavrados, e com prorrogação de relacionamento artístico, assim se ambas as partes entenderem serem necessário.

Portanto, agora, como disse, trabalho de madrugada, estou acabando este Post, continuando a ouvir anos 70, sonhando em um dia conseguir vencer o SISTEMA,  ou seja: INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA TOTAL E ABSOLUTA.

Depois de postar, ainda mandarei para os seletos que me pedem, e lógico vai para os e-mails de todos os que me seguem.

Assim como rever tudo que foi feito profisionalmente no domingo, já falei, trabalho de domingo à domingo, a agenda da segunda já está programada, isso eu não terei de fazer.

Ângela Ro Ro tocando, que privilégio!

Fim!

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s