Dimensionar o emocional, a milésima fração…

De que vale mais de 1h:20m para perceber que dimensionar uma coisa para si, ainda não dimensionada neste mundo de variáveis, pois o que poderia parecer não ser, agora é.

De que valeria, esse tempo em silencio absoluto, quando onde mais gosto de encontrar as minhas respostas, e postando aqui, refletindo comigo, me auto-analisando, meu auto-dimensionando, para aí sim, poder publicar e a interação livre e virtual, imediata, me faz responder imediatamente ou não, se a virtualidade é dinâmica como era o meu tempo antigamente, ele agora não mais o é.

Aqui, mesmo que escrevendo ou digitando, pouco importa o termo, usando abstrações só compreensíveis por mim, a até achando que ao final se encaixe com o cotidiano de alguns.

Sim, a música voltou, e no velho estilo.

Os meus prediletos.

ARQUIVO CONFIDENCIAL.

Respostas, dúvidas em relação a uma variável do que eu achava que já havia dimensionado, pois o conselho que passo, é que cada um tenha que ter um plano A, B, C e D para tudo, e se autodimensione o quanto antes.

E esse tempo se dará da sua velocidade de aprendizado.

Aprendizado de uma vida?

Aprendizado de pouco mais que meia década?

Pouco importa nesta hora, o dead line estipulado por mim, no Post anterior, o que importa é que as variáveis que possuo para buscar, as respostas, sejam achadas.

Pois se acredito tanto nas energia, no quântico, no espiritual, posso acreditar ser essa uma bela opção de busca, concordam?

Pelo dimensionamento que faltou?

E posso chegar nele até ao final do Post?

Bem, os seres humanos são adaptáveis.

Fui adaptável sempre, em todos os meus momentos de vida, a horrores, dores, alegrias, dissabores.

Entendi que meu maior medo era…., bem, para o ARQUIVO CCONFIDENCIAL.

O tal do emocional tem que ser dimensionado num sentido muito plural, e este questionamento eu já estava quase lá, e só faltava a última coisa, a última resposta para mim, pois até a última aqui citada do ARQUIVO CONFIDENCIAL. já está resolvida.

E me questiono nesses últimos tempos essa fração do emocional que me faltava, e quero acabar aqui, caso contrário, estendo um pouco mais, fazendo o que bem entendo, cansei de varar madrugadas, principalmente a de uma sexta para sábado.

Pensei…

Não, existe o emocional de todos, mas tudo tem limite.

Mendicância afetiva já tive, hoje não tenho mais.

Não vou afirmar, talvez esteja pronto para tudo agora?

Pode depender da arte gráfica a ser escolhida, o título, os reajustes, outros Posts, um dia de cada vez, uma hora de cada vez, sabendo que do que eu sei, disso não abro mão.

E que evoluí bastante.

O resto, fica para a reflexão alheia…

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s