O relato virtual filantrópico: Psiquiatra

Bem caros leitores, como no último Post disse que estava com medo do que iria por vir depois da minha consulta com o novo Psiquiatra, queria detalhar alguns aspectos pontuais…uns achavam que eu estava “surtado”, e outras baboseiras mais que não vale aqui mencionar, mas fundamentalmente EU TINHA OS MEUS MOTIVOS.

E meu medo seria em relação ao Juramento Hipocrático desta pessoa, pois eu na verdade queria ajustar apenas um final de desmame, e modificar a Quietiapina, um antipsicótico que me induz ao sono, mas que me faz acordar desorientado e com o TOC hiperdimensionado.

Queria saber se ele daria credibilidade aos meus 28 anos de medicação controlada, pois existem aqueles que nem querem te ouvir direito: é ele quem manda.

Portanto realmente tive sorte, pois passei até do tempo normal de consulta e falei tudo o que sabia, até o que me fazia mal ou bem, o que me fez mal ou bem, e o meu medo de interagir com outra medicação, afinal são 4, e de repente “uma convulsão?”, fundamentalmente, queria o fazer acreditar que não estava deprimido e que em hipótese alguma, tomaria antidepressivo.

Contei que tive realmente que tomar “aquelas atitudes que levaram as pessoas a acharem que eu de fato estava “surtado”, e por se tratar evidentemente de uma pessoa com um transtorno neuropsiquiátrico no seio da família, com muitas SEQUELAS, que aquelas atitudes tomadas eram para fazer bem a MIM,  como um vômito para se sentir bem.

E ISSO É BOM PARA A PESSOA FICAR DE BEM CONSIGO MESMO!

Gente, eu precisava disso, mesmo produzindo e tendo os melhores contatos da área cultural, onde atuo, as pessoas estavam achando que eu estava louco?

Depois que eu parei de interferir dando os melhores conselhos nunca tendo passado perto de todos os RAÍZES (SEUS OUVIDOS), pois conselho de maluco é conselho de maluco, né?

A vida inteira?

Mas os mais óbvios?

Eu entendi então, que eu parasse e pensasse em MIM!

NO INDIVIDUAL MESMO!

No agora como depois de passar o dia em reuniões, estou agora dando o relato, pois acho que as pessoas que me acompanham neste segmento, precisam.

Pois eu OFERTO CONHECIMENTO!

EU FAÇO FILANTROPIA!

MINHA VIDA ESTÁ AÍ, OLHEM?

É ESSA A FILANTROPIA, FÁCIL?

PORQUE DIZEM QUE QUEM FAZ FILANTROPRIA O FAZ EM SILÊNCIO, MAS NENHUM DELES DEIXAM AS SUAS VIDAS EXPLICITADAS PARA O UNIVERSO COMO EU!

PORTANTO ME SINTO CONFORTÁVEL EM DIZER QUE FAÇO FILANTROPIA, E FAÇO MESMO!

Este profissional não só me escutou, como me deu CREDIBILIDADE,  e ajustou o desmame, assim como eu queria, e me indicou outra droga, que ainda não a comprei, pois só vou comprar hoje ou amanhã, começarei o tratamento na sexta à noite.

Só em questão de sonolência.

Pois ali tive toda a confiança de que ela não iria interferir nos meus tiques, no caso com a Risperidona, mas como estou aqui, na paz, escutando anos 70, na BRISA, só darei o nome da nova medicação, quando eu a tomar, e saber os seus efeitos.

Pois não posso começar o tratamento no dia em que terei de estar acordado cinco e meia da manhã do próximo dia..

E justamente, a única droga que eu queria modificar, a que me induz ao sono, pois dentre tantos transtornos, ainda tenho o DISTÚRBIO DO SONO, pois não saberei se vou dormir 12 horas seguidas.

Mas o medo acabou.

E assim como eu senti, que conseguiria o convencer no meu discurso e na minha experiência.

Foi tão profissional, que não só colocou na receita a droga, como o nome de laboratório dos três outros genéricos.

JURAMENTO HIPOCRÁTICO AO MEU VER.

E as tomarei na sexta feira sem medo nenhum, apenas fecharei os olhos para SONHAR…

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s