Um dia de cada vez (day after)

Andando por esse Universo Cósmico, acabei por esbarrar com a milésima fragmentação do sentimento verdadeiro. E a ele me agarrei…e dele encontrei sobrevida.

Para um pós aniversário, acho que estou bem.

Bem, de fato tive muitos momentos de felicitações, várias manifestações nas redes sociais, acredito que tenha até aceito esse dia passar, com autoridade para falar que continuo no mundo ingênuo da adolescência.

Não fisicamente, é a essência de dentro de mim, acredito ela ser adolescente.

Por tantos atributos que tenho que cumprir como adulto, vejo notadamente que estou ainda acobertado financeiramente, por uma mãe, daquelas de verdade.

Mas é um dia de cada vez, e vou atrás do meu espaço dentro do ditame das normas e das condutas adultas, para um dia tentar chegar em uma milésima parte do tempo que eu vi passar e não aconteceu ainda.

Sim, popularidade, bem, essa eu sempre tive.

Desde novo, no ginasial, com sucesso ou bullying, o bem da verdade é que por onde passei: quem não ouviu falar de mim?

Tem meus livros polêmicos, e como posso fugir às minhas escritas, é troco, muitas vezes voluntariado, uma forma de MILITAR E DIFUNDIR, na verdade, um dia eu achava que iria ganhar dinheiro com livros.

Mas isso nunca aconteceu.

Mas o meu propósito, quando iniciei na Literatura, foi “ser” lido.

Consegui o ser.

Faltava mais, e fui atrás, mas tudo levou demandas financeiras enormes, mas de fato nunca ganhei o suficiente com isso, o retorno só foi popularidade, e só.

Muito investimento financeiro.

Materno.

Projecção: sim, recebi um e-mail de uma talentosa aluna que me pediu que doasse 120 exemplares de: “A maldição de Touette.”. Bem, não tive como respondê-la, nem tenho essa quantidade de exemplares, muito menos recursos financeiros para pagar o frete.

E de repente a aluna achava que eu tinha dinheiro como um “Paulo Coelho?”?

Não é assim gente.

Não vejo como o reflexo da minha incapacidade laborativa, mas não tenho outra maneira de, um dia de cada vez, como agora, eu estar respirando, vivo, com saúde, e uma vida que me “patriarca” financeiramente, e outra, emocionalmente.

Bem, o resto é viver um dia de cada vez, concordam?

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s