Solitário, navegando, rumo ao mútuo entendimento

De fato esta madrugada está sendo muito proveitosa.

Estou escutando The Rolling Stones, na sua performática “Angie”, uma dádiva para mim, pois este clássico agora de repente, na velha pasta dos anos 70, repito, a melhor década musical, vou saboreando deliciosamente o momento introspectivo.

Sou a Arte Gráfica, numa grande abstração…abstraiam.

Sendo assim, sigo a minha solitária jornada literária virtual. Sigo, pelo que acabei de entender, na minha velha “maratona literária.”.

É bem certo que hoje é um dia muito especial para mim. Bem, já quebrei meu anonimato há muito tempo, pois como membro do AA, hoje à noite, receberei a minha ficha de um ano de abstinência.

Agenda fechada pela manhã…tarde de situações pontuais, um pit stop na minha amada Tia, e seguir para a Igreja do Espinheiro. É lá as reuniões, é lá a minha casa.

Realmente esta expectativa me tirou o sono, mesmo eu tendo tomado as minhas medicações, pontualmente. Mas estou indo conforme manda o barqueiro…sem compromissos…a noite de fato sempre me pertence.

Acredito até que eu vá dar bom dia para a minha amada e protegida…eu seria quase nada hoje e sempre sem ela. Bem, como isso não passa de um exercício literário, e acredito que o diário virtual deixa evidente que de fato sou uma pessoa que precisa ser compreendida e respeitada.

Tenho hoje muito respeito de vários que durante décadas me ignoraram, e isso eu devo às minhas evoluções como pessoa, como homem.

A Psicanálise me mostrou lá atrás, o que de fato era importante na minha vida. Foi um modelo de terapia que eu ainda não tinha experimentado, e abriu meus olhos para uma realidade muito concreta.

Lógico que essa temporada passou, hoje estou nos ajustes de Psiquiatra e Psicólogo, sim, pois preciso demais deles.

Por ser diferente, por ter que me ajustar emocionalmente num mundo que aprendi a encarar e não mais fugir, pois sempre de fato quis fechar os olhos para ele, idiotizado pela bebida.

Sou um cidadão anônimo?

Sou um exemplo?

Isso fica para a avaliação de vocês que estão me lendo.

Tenho um transtorno neuropsiquiátrico chamado de síndrome de Tourette.

Ela de fato não roubou os meus sonhos como eu antes achava, na verdade mudou o curso do meu destino. O meu destino filantrópico, pois dou o meu exemplo pessoal, e que sirva de inspiração e estudo sério, pois sei que vários profissionais acompanham o meu trabalho, a minha luta e a minha MILITÂNCIA voluntária.

É a velha sintonia com o meu lado afetivo em relação a causas múltiplas que carrego hoje.

Observo com muita atenção, militantes de outras causas nas redes sociais, referências que eu de fato acompanho, mas não me pronuncio.

Pois de fato não é a minha área de atuação, e são militantes de vertentes que prefiro me omitir, porque não quero ferir meus queridos, por acreditar em suas convicções, ou não acreditar.

E como a minha proposta é outra, apenas dou uma de OBSERVER, sempre acompanhando, mas a minha causa é a minha causa.

Dela não abro mão, ela sei que consigo atuar de forma consistente.

E se a praia das pessoas são diferentes, apoio moralmente mas introspectivamente outras causas nobres. Nunca me pronuncio sobre política, seja partidária seja religiosa, mas tenho as minhas convicções firmes e ideologicamente muito bem definidas.

É muito importante para as pessoas que elas saibam exatamente o que deve ser feito, em relação ao seu melhor.

E esse é o meu melhor.

De fato não sei onde chegarei, o que conseguirei, pois acredite, muitos de fato esperam muito de mim.

E me dei conta disso já faz muito tempo.

Tenho que ter cuidado em tudo o que escrevo, pois cada ponto que eu publicar, vai diretamente para os e-mails de vários seguidores, que aparecem do nada, mas sempre me acham.

Portanto como sabem, escrevo primeiro para mim, depois para os meus seguidores. Mas essa prioridade em nada muda o grau de importância de ambas as partes.

Porque somos parte de um TODO.

Somos pessoas que estão em constante aprendizado, e a partilha é realizada com verdadeira essência. Essência pura, verdadeira, valorosa, mútua.

Belchior aparece e com ele as lágrimas de sempre…lágrimas para se acabar um Post…lágrimas para pensar profundamente na vida.

Assim Seja!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s