Solitário, persistente…indo embrora.

Eu sou uma pessoa persistente.

Sempro ando batendo na trave ultimamente, gostaria até de embarcar neste foguete aí, o da Arte Gráfica, e me mandar do Planeta.

Estou estou, sempre, só.

Minha solidão é imensurável, incompatível mesmo com o meu par que já é por si só imcompatível.

Dá para se imaginar que detecte coisas absurdas neste mundo Humano, neste mundo social.

As papeletas e provisórias realmente nunca fizeram, e nunca farão parte da minha vida.

Porém eu tenho a força interior…e ela ninguém me rouba.

Estou aqui já totalmente adaptado a nova medicação, estou bem, mas me sinto solitário…

É essa a vida que minha mãe repetia exaustivamente para mim, em estado alcoolizado (eu): “bem vindo à vida.”.

Nunca dei ouvidos a ela nem a mais ninguém, pois de fato sempre estava alcoolizado.

Mas o meu real fundo do poço foi de fato o choque que tive quando massacrei esta droga desgraçada da minha vida.

Não queria ver o que vejo hoje, sabe.

É tão feio, tão cruel.

O que importa é que neste momento, hoje é uma sexta feira, eu tenho a companhia tenra das crianças.

Pois os jovens, eles são de fato admiradores da minha essência pura, pois são igualmente puros e sem maldades.

Vou solitariamente neste foguete, não tenho hora para dormir, quero ver o sol raiar, e aqui no fuso de Recife é 22:08h, agora, ainda vou consertar o que por ventura tenha que ser consertado no Post, mas de fato, acredito ser maratona literária de novo.

E me aguradem, estou com muita vontade de falar (digitar).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s