Apaixonado por SI, e SÓ.

Tenho sentido nebulosidades. Tenho tido angústias, tenho sentido piedade.

Piedade de mim mesmo.

Isso não é um Post triste, apenas os neologismos e metáforas que me acompanham, as coisas que nos abandonam.

A felicidade da infância, tempo mágico e perdido, e que eu não posso mais busá-lo, senão na minha memória.

So peregrino.

Sou peregrino do AMOR.

A simplicidade que me acompanha, ao máximo de terror que a vida me dá, nos bruxululentos caminhos da angústia que me retrata, a felicidade mora na memória tenra e sublime, como uma brisa, leve e suave.

Estava no mudo.

Resolvi soltar a púcica.

E mudei de pasta, agora: Românticas.

Porque eu corro tanto dela?

É isso, a tecnologia está ofertada para até ofertar a um modesto escritor de linguagem digital e de papel, e que vive com seus conflitos.

Existenciais…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s