As belezas das nossas introspecções


Índia Sumara-2018 Ricardo Carvalheira
120x80x4

Eu acho que eu continuo só.

Eu tenho uma madrugada inteira para fazer o que bem entender, neste laptop.

Digitar para mim é liberddade.

Esta bela peça da Arte acima, poderia acalentar as minhas angústias, tamanha beleza, concorda primo?

Mas de nada vale uma pessoa caminhando pelo deserto verde da floresta, e não conseguir se situar, tamanho número de árvores e plantas.

E a “Índia Sumara” ficará eternizada em meus sonhos, daqueles que não queremos acordar nunca.

O verde a escondeu da sociedade…porém eu sou ninja!

Diante de tantos desafios, acabei por encontrar o diamante perdido da floresta mágica, se banhando em um lago abençoado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s