Herodes

A queda de água gelada na minha cabeça, não foi o suficiente para limpar as suas mazelas.

E elas são profundas, e elas são muito conflitantes.

Todos nós procuramos a brisa necessária para que a nossa vida se transforme em um poço de alegria, mas a maioria possui tormentos internos, inimagináveis.

Isso é um Post reflexão, vai para a página: TOURETTE: POR GIBA CARVALHEIRA.

Temos sempre um fim de luz, lá no fundo do poço. É nela que temos que focar nossas energias, e nossos conceito de liberdade para a mente.

Muitas delas aprisionadas pela poluição da HUMANIDADE, pois ela massacra a pessoa, e o quanto você mais estiver na lama, a dita quer que estejas mais ainda.

Ela é BAD!!!

Estou em constante rotação com o figurativo de uma linguagem de signos semióticos, e não é difícil captá-los, é só ter concentração.

Falo por metáforas, uso de neologismos, mas sempre estou num fio condutor de raciocínio óbvio.

Alguns sabem disso, captam e percebem na hora.

A vida é para ser vivida ou para se morrer?

A morte é bela, única, e de uma pessoa apenas.

Nenhuma fortuna compra ela.

Morremos só, e só iremos ao “ENCONTRO.”.

Da morte sei apenas que a quis muitas vezes na minha vida, mas prefiro apreciar a cachoeira da Arte Gráfica, ela é vida pulsante, avassaladora.

E que a fé esteja dentro dos ditames da burocracia divina…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s