Abri a porta

Andando, caminhando, peregrinando.

Eu vou, com a leveza de quem um dia fui, com a certeza do que já sou, e estou sendo perplexamente avaliando meus sentidos.

Sentidos animais, sentidos HUMANOS.

Para mim é a mim que interessa, mas partilho: a partilha.

Esta palavra mágica, motes e mais motes da proposta do meu Blog, pois é dela que eu dou um pouco aos noctívagos, aqueles que esperam de mim uma breve síntese da antítese.

Me ler, apenas isso.

Digito compulsivamente, digito sem compromisso, passo dias sem digitar, mas na verdade digito apenas para mim, e para vocês do outro lado da tela.

Alô, estamos aqui, todos nós, nos indagando tudo e questionando tudo. Somos questionadores natos ou não?

Caso contrário, não estaríamos nesta vida à passeio, estaríamos respirando por aparelho, ou como Raul Seixas quis dizer em: “Ouro de Tolo.”.

Mas um bom MPB na madrugada de um domingo para segunda é de fato a melhor hora para refletir sobre a vida.

Vida bela e doce, só saber saboreá-la.

Vida intensa e pulsante.

“O bom da vida vai prosseguir…”…estarei aqui agora, sempre e para sempre.

Aventurando em parcas linhas, linhas sem mira apontada para nada, apenas divagando, divagando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s