Alvorada do resplandecer

O crepúsculo…da dor…do amor.

Gosto muito de utilizar palavras em chaves de mapeamento. Os mapeamentos são eternas descobertas para mim.

Sinto um calafrio só de pensar que mapas e tesouros são eternamente escondidos em porta retratos….mas esta é a vida, este é o descompasso humano.

Minha ancestralidade, a mais bela e remota de todas, esconde situações sombrias, esconde muitas coisas belas tambem.

A dor…o amor…

E neste embalo, vivo constantemente verbalizando para os horizontes místicos e mágicos, vivo entre sussuros e beijos.

Doces e suaves…

Mantenho-me simples, e a minha simplicidade é a maior de todas as minhas conquistas.

Manter-se simples.

Simples assim?

E a alvorada aí da Arte Gráfica está indo…aqui ainda faz calor, muito longe disso.

Mas…

…pripeiro as primeiras coisas, também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s