Terceira sonata

Dentro dos motes e variáveis, mais uma vez me volto para o EU introspectivo.

Ele é calado.

Ele é misterioso!

Ele é perspicaz!!

Ele é TUDO!!!

E eu vejo dentro do meu silêncio, puro, ingênuo e sagaz, fundamentalmente, um peso literalmente e “ipsi literis”: nostáugico?

Meu EU introspectivo clama alto, clama por um reajuste das coisas, pois tudo na cabeçã é “re-ajustável.”.

O piano do Emanuel Ax é o essencial para a minha “trilha sonora.”.

As minhas respostas: ARQUIVO CONFIDENCIAL!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s