O nevoeiro passou?

Andava meio sombrio…e de repente tudo ruiu.

Em pensamentos e gestos psicóticos, o nevoeiro começou a ficar forte, as retinas embaçadas.

Na contramão da retina, tenho a idolatria de quem me fez herói, mas de nada valeria a pena que não uma liturgia de religiosos sem padronização estética.

Pois para se ter noção de uma madura realidade, tem que se ter muita fé, e ela é inabalável.

E mais uma vez eu evoco todos os dissabores da loucura, e carrego comigo, arrastando correntes, todos os mutilados pensamentos mórbidos.

Certo de que me afirmei como religioso, mas não contestador da crença divina em páginas de livros, apenas a fé pela fé.

E isso é o suficiente para que eu possa me rotular de agnóstico convicto.

O nevoeiro não está nem perto de se dissipar…penso assim.

Ele está distante, mais do que se possa imaginar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s