Saúde e amor

O peregrino encontrou um túmulo no cume da montanha.

É bem certo que além de ele fazer orações e preces para os enterrados, ele também pediu pelos seus.

E aqui eu rogo pelos meus.

Que a saúde o dê conforto espiritual, que me revigore como um simples mortal, pois eu sou o peregrino evidentemente.

Mas em terceira pessoa…

Portanto o peregrino saiu do cume da montanha e desceu até o vale encantado, e de lá rumou ao crepúsculo.

Sua mente hoje está completamente desprovida de poluições, e fatalmente estará, acima de tudo, com a brisa necessária para fazer a partilha.

A partilha como deve ser feita.

A partilha do amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s