A porra da meritocracia

Eu não discuto!

Eu me calo!

Eu fico mudo!

Quando alguém começa a defender a meritocracia.

Se eu falar, vai acabar na porrada!

Particularmente, fui um privilegiado da burguesia, e estudei em colégio caro, fiz cursinho pré-vestibular em instituições escolares caras.

Eu me formei por conta da oportunidade que o dinheiro da minha família investiu em mim, desde a infância.

Agora, por outro lado, nasce um cara pobre, na favela, que só quer jogar futebol, e logo cedo se envolve com amigos que vão para a marginalidade.

Mas esse cara não quer isso para ele, ele quer estudar, e conseguiu vaga na escola estadual do seu bairro.

Onde o professor de Geografia faltou, ou nem tem um para a vaga, material escolar zero, nenhuma oportunidade de competitividade.

Isso sem falar dos intercâmbios, onde se aprende a falar fluentemente idiomas, no caso da burguesia.

Conheço uma pessoa que é o orgulho da família inteira, até dos primos distantes.

Esta pessoa, pela seleção de cotas, foi a única de toda a família a ingressar em uma Universidade.

E isso é belo.

Igualdade de oportunidades, oras.

Meritocracia na boca de bolsomitas idiotas que não entendem o padrão da dor, de se dormir num quarto onde se tem ratos.

Ratos para os que defendem a meritocracia, são aqueles que eles miram com suas espingardas de chumbo, presente do papai.

Tenho dito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s