Milton Rezende: A Casa Improvisada

“A morte e o amor são os únicos elementos capazes de promover esses cataclismos ocasionais que retiram o fulcro de uma existência da noite para o dia e reviram tudo de pernas para o ar.”. Página 72

Milton Rezende e seus Heterônimos: A Casa Improvisada. 2019 – Ed.Penalux – 123 páginas. Prosa.

Portanto este bom mineiro, nos presenteia com o fantástico livro de prosa, onde a leitura transcorre como uma nefasta carreira litrária do autor.

Nefasta pelo cemitério e a morte…sim, a sua influência em Augusto dos Anjos é mostrada como cartão de visitas, onde a desordem apaixonante e a inquietação do Poeta, já é desnudada desde o princípio da leitura.

Na verdade o livro acaba de sair do forno da minha mente, pois fui pego de surpresa, por uma carreira literária de cartas e e-mails de admiradores, conversas com editores, um breve relatório da carreira do escritor mineiro que já ultrapassou uma dezena de títulos.

O que fundamentalmente observei nesta leitura, foi a forma enigmática com que foi montado, a sua estrutura normativa, como se diria na linguagem de televisão: a montagem de edição.

Pois vai de um diálogo com um editor em um determinado momento de sua carreira a uma carta recebida por ele por uma de suas admiradoras.

Nascido em Ervália, talvez nunca tenha saído de Minha Gerais, Estado/País, tamanha dimenção territorial.

E a leitura flui como uma prosa leve e suave, porém com nuances de calafrios e medo, quando o Autor questiona a questão dos cemitérios e da morte, pois ao meu entender, lá sim, exista a improvisação de moradia.

Sem questionar o amplo e imaginário: “para onde vou”, evidentemente.

Mas não gosto de escrever de inflluências de autores, pois na verdade cada escritor é a esssência da sua concepção intelectual mesclada com a sua essência interior.

O Milton é o Milton!

Em toda a prosa.

E na prosa, com fluidez suave, conta sua trajetória literária em uma riqueza de detalhes detectada por mim, impressionante.

O Milton tem muita estrada de fato, a sua quilometragem vai além das fronteiras do seu Estado de origem.

A editora Penalux, no seu catálogo de 2019, tem um livro instigante, mas se no começo percebo a morbidez na arte, ao final, compreendo o amor e a paixão com que o Autor leva os seus poemas, o seu encanto pela vida, a paixão avassaladora da sua escrita, que este Milton, não tem fim, é infinito e inquestionável.

Acredito que o livro tem muitos elementos essenciais até para muitos escritores iniciantes, pois a narrativa de sua carreira é de uma lucidez impressionante.

Gosto muito de leituras inovadoras, e ao meu entender, no pensar filosófico e intelectual do Autor, poderíamos ver e entender como se constrói uma carreira literária.

Formado em Letras pela Universidade Federal de Juiz de Fora, Milton Rezende não precisa tirar os pés da estrada, pois ele leva as pessoas àquelas viagens do imaginário da leitura.

E o livro é reflexivo, pois ao final fiquei me indagando se a morte e os cemitérios não seriam justamente a pureza de um purgatório inquieto que é este nosso cotidiano?

Bem, muitas coisas estão borbulhando nas minhas impressões, é inevitável não levantar este questionamento.

Ao Milton Rezende eu tiro um chapéu virtual imaginário.

À editora Penalux, mais uma prova do seu padrão de qualidade com os seus profissionais.

Acredito que o livro irá longe nos editais deste ano que vem, pois um bom livro, é como ler o conto: “O gato preto”, de Edgar Allan Poe… começamos, e quando observamos, em cinco minutos terminamos.

Esta é a retórica de um excelente livro.

“A Casa Improvisada” é assim!

Para mim, não me dei conta do tempo…

Ele se encontra à venda no site da própria editora Penalux, e através do Autor.

milton.rezende@yahoo.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s