O amor introspectivo

Música para ouvir.

E abre-se as cortinas e surge outro personagem neste cenário.

O amor introspectivo.

Ama-se introspectivamente, e muito até.

Nos fazemos refém de algumas situações, mas o fato é que o amor não dura só três anos, como Isolta e Tristão contou, na sua parábola.

Daí aparece o amor introspectivo, e dá sequência à vida na eternidade do espaço sideral.

E ama-se demais da conta, porque o fato de que o amor tem nuances mágicos, e se considerar que o introspectivo pode ser uma variável?

Dentro da proposta de se buscar motes e variáveis no mesmo Post, aqui encontrei um mote, que é a variável do amor.

Que é o amor introspectivo.

Eu amo introspectivamente…eu amo demais da conta…eu sou só amor, puro e verdadeiro, platônico e traiçoeiro.

Eu amo inrospectivamente.

O amor introspectivo segue na jornada do peregrino que se foi.

Posto isso, novos personagens aparecerão a partir de agora nos Posts do Blog.

Novas variáveis e novos motes.

Novos conceitos e novas parábolas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s