O enigma do profeta

Divagar em dreams é a melhor coisa do mundo.

Os sonhos na verdade são como pétalas caídas ao chão, que desaparecem depois de um tempo.

E para que o jardim fique repleto de pétalas coloridas, é preciso que se veja o norte necessário, o que nos norteia.

Fico imaginando como de fato seria as situações da vida, como seriam todas as afirmações do clero, este sim, mais enigmático que a sabedoria divina.

Sou pássaro que ecoou dos sonhos, sou pétala que resurgiu da mente, sou os devaneios misteriosos.

Portanto estou monopolizando as prioridades, todos os meus poros, as imagens entram como curvas suntuosas, que são na verdade os reflexos do retrocesso que me acometeu.

Ficaria imaginando como seriam meus devaneios secretos, os de verdade, pois fui fulminantemente arrematado por uma flecha sem coloração, apenas fragmentos de pigmentos.

Massa encefálica colorida, já dizia lá atrás o Jovem Poeta.

O Poeta das coisas retrógradas, que simboliza os neuros-intra-musculares, e que vossa senhoria mate este enigma.

O enigma do profeta.

A união das professias, pássaro sem coloração, pigmentos que desencarnou.

Um salvo conduto aos corações humanos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s