Edward Higginbotton

O cordeiro, de John Taverner, pode ser considerada uma boa música na categoria Clássica.

Mas depende muito do regente, e este é o cara que coloquei no título deste Post.

Suave…suave…

A erudição musical tem que ser recalcada com muita eletricidade e ao mesmo tempo tem que ter a “pegada” das mãos de quem segura as baquetas.

Mais uma vez passeando no show pirotécnico da grande apresentação musial, Offenbach é o eterno iluminado que acaba de subir ao palco.

Eu sempre estive nesta platéia, eu sou da platéia, estou aqui para aplaudir de verdade, pois até o Villa Lobos me surpreendeu hoje.

Havia falado em um Post anterior que ele era o alter-ego do brasileiro, mas tenho que reconsiderar as minhas palavras.

Cada qual tem as suas peculiaridades, mas depois de escutar esses notáveis aqui, que nem estão classificados na minha categoria top 5, colocaria o brasileiro entre os 50 melhores sim.

Mas na lanterna.

Bem, não posso fazer nada se meus ouvidos são eruditos.

Eu saí do rock, me criei no forró e hoje sou erudito.

Por demais satisfeito com as apresentação, agora corro para a direita pois nesta “have” tem que haver pelo menos um brasileiro, e este já foi citado…é que Mozart vai começar a se apresentar, com uma guitarra elétrica.

Quanta maestria, quanta maestria!!!

Sou erudito, e meus ouvidos são de plástico reciclável.

Tamanha erudição desta “have”, onde a psicobicilina estará sempre presente…

Eu estarei lá, eu estarei lá!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s