Cocktail

Brindemos, brindemos senhores eloquentes, sabedores da sabedoria.

Os sábios jamais seriam repugnantes sob os olhares frívolos da sociedade.

Os sábios, sempre foram subjugados em suas sociedades, sempre vitimados pela ignorância.

Os tolos atualizados de uma mesmice medíocre, contidas nas famosas e ditas retinas de quem faz os julgamentos.

Idiotizados serão sempre quem procurou intermitantemente as suas caracterizações perante suas socieddes.

Idiotizados ficaram os “normóides” que nunca tiveram a visão além do alcance.

Pois vejo e enxergo, algo mais um pouco.

Algo além do compreensível, do inimaginável.

Sinto pulsar dentro de mim, todas as energias vibratórias, e sinto os estalos das mesmices, pois já provei do néctar divino.

As parábolas estão espalhadas por aí, estão como um misto quente, delicioso ao ponto de degustarmos e devorarmos em segundos, mas pobre se compararmos dentro da escala de um cardápio de uma lanchonete vagabunda.

O meu sanduíche tem sabor de álcool misturado ao pão.

É vinho tinto, tinto de sangue e de suor.

Misturado à comunhão…comunguemos então.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s