O saber do raciocínio literário

A criatividade de quem sabe escrever, tem que ser respeitada.

Para se escrever eloquentemente, tem que se prender a pessoa do início ao fim do texto.

São habilidades que alguns possuem.

Outros não, e ainda teimam em prosseguir nas sua retóricas.

Para mim, sinceramente, seja um Post, seja um livro, apenas muda-se o formato, de nada me importa.

A estrutura de um livro pode ser compexa por um momento.

Mas quando o mesmo cria corpo, a pessoa que escreve vai ganhando fôlego, e a criatividade brota em inspiração literária.

Gosto demais dos meus escritos, sem falsa modéstia.

Eu sou um perfeccionista nato, é bom que eu deixe isso registrado.

Não posso entender como as pessoas não compreendem o que é ser um literata.

Dizem que só escrevo para mim mesmo, sobre mim, mas escrevo para a posteridade, e isso está óbvio.

Não posso entender como algumas pessoas se esquivam do meu valor. Não compreendem a essência do saber filosófico literário.

Bem, a terapia acabou, vou deixar aqui o registro de um Post desabafo, para quem não compreende, que seja o registro do meu propósito.

Deixar as pessoa órfãs dos meus registros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s