A noite do semelhante

Não queria argumentar puro e simplesmente ao fechar as cortinas para mim, pois o sono me persegue.

Ontem, praticamente varei a madrugada, só fui conseguir dormir pela manhã.

Duas horas de sono.

Agora, espero dar a hora de minhas medicaões, para poder descansar um pouco.

Portanto aqui, quero deixar o registro de que mesmo muito cansado, não paro de criar endorfina cerebral no meu organismo.

E ela é biológica, ela desperta à razão.

O exercício do pensar, o exercício de musculatura cerebral.

Nessa extata linha, a exaustão não me tira do foco de acabar um bom texto.

Falta racocinar um título, falta colocar uma arte gráfica.

E que o sono me leve, nas mais profundas e hipnóticas madrugadas sombrias.

Como nos velhos tempos, para assim, acordar pleno!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s