Entediado

O íntimo, sapiente e esclarecedor estímulo das nossas vidas, nos leva ao repúdio da incessante angústia da mente.

Nossa desbravadora caminhada divina, é o paradoxo da entediante vida.

Mas não vou negar a embriagada clarevidência de que o mundo poderia, por pouco, estigmatizar um pequeno caminho de vitória.

Nunca antes degustamos os frutíferos pecados.

Os pecados moram no instável e entediante recomeço.

Não obstante ao tormento de vida, sabe-se apenas que a magnitude do esplendor estará sempre acessível ao pormenor do dizer.

Diga-se: não sou o fruto do pecado, nem vocação para isso tenho.

O raciocínio pode escoar pelo ralo, se perder a cada palavra colocada.

Não, não posso perde-lo, não posso desgarrar dele.

Por isso complemento todas as minhas linhas, na angustiante matéria do saber absoluto, não, não posso desgarrar da fortuna.

E ela é a vida que se engalfinha nos transistores da minha mente.

Posso perfeitamente perpetuar o dissabor da amargura.

Fico a saborear mais um banquete, desta feita, sou parte do seu alimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s