A totalidade da essência

Tentando se inserir em um controverso universo, paira entre olhares de descaso, multiplas formas de se encarar o Verbo.

Tão divino é a sua essência, mas de divindade não se faz um capítulo da miséria, esta espalhada ao redor de todos.

Não quero farelos, sou um porco que já se alimentou de proteína, aquela da vida clara, que se faz de cabido, neste mundo que não cabe mais nada.

Mas indigesto pode ser o alimento de farelos, que pode claramente alimentar uma criança órfã da realidade.

Para se poder alimentar uma janela de mazelas, aquela que deixa fugir o elemento próprio da adversidade, não é necessário um cardápio de opções.

Venho descorrer da realidade, aqui, o objeto de estudo é simplesmente uma consciência controversa da realidade, que beira o abismo e necessita de ressocialização.

Para voltar ao mundo pleno, ativamente metódico, dentro dos ditamens de uma realidade suposta e bela.

Vamos retomar o comando da realidade, andando entre névoas de destinos não consumados.

E a consumação por si só, e é a realeza da nada oblíqua vida.

Assim espero pela reta final, os azarões desta corrida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s