Medo eu?

Já se foi o tempo em que eu me apavorava com tudo.

Uma pequena dose de controle medicamentoso, e de repente me libertei dos mais angustiantes medos, aqueles que eu crio na minha cabeça.

Combalida cabeça.

Com um TOC hiperdimensionado.

Mas é preciso se traçar uma linha entre o real e o imaginário.

Geralmente quando estou muito angustiado, chamo uma pessoa dentro dos conformes sociais, narro todo o acontecido, e assim percebo a distância entre o real do imaginário.

Mas eu não costumo sentir medo quando estou equilibrado.

Antes, correntes se arrastavam dentro do meu condomínio.

Eu não sabia discernir o que era de fato real, mas de repente, fui tomado por um banho de realidade, e comecei a me questionar.

Por isso sempre digo:

Medo eu?

Não, não mais.

Por enquanto, enquanto estou equilibrado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s