Sei mais do que precisaria

Já sabendo que a aurora irá alcançar a minha janela, observo que nada nesse mundo poderia ser maior que a minha honestidade.

Muito pouco compreendida, pois sistematicamente ela é colocada em xeque, sigo o meu rumo com a consciência tranquila.

Mas não obstante aos pormenores, rogo para que os Deuses fiquem paralizados na máxima do que irei falar.

Sei demais, de muitas coisas mesmo.

Mas não poderia contar tudo, externar toda a verdade atribuída ao meu conhecimento, pois causaria um ecatombe nas hostes sociais.

Fico apenas querendo dizer mais do que precisariam saber, portanto recolho o meu verbo e silencio calado.

Saber e guardar para si toda a faceta social que me cerca é tarefa difícil.

O pior é saber exatamente todo um nicho social, todo o núcleo de funcionamento que paira sobre minha cabeça.

Eu penso, eu reflito, eu faço de mim uma simbiose alternativa, e fico a ver navios, pois quem muito sabe não é compreendido, portanto cala.

É melhor ficar calado que carregar um estigma por não guardar o que pensa.

Penso e não vou externar o que sei, portanto penso, penso calado, apenas isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s