O testemunho do teste final

O calice amarga, a vitória chegou, finalmente!!!

Foram várias tentativas anteriores, vários significativos dados ao post, escrevendo-os, intitulando-os.

Mas na verdade eram as metáforas cotidianas de falha do wordpress, colocadas por mim, por muito tempo.

Fui atingido por uma ira que me acometeu.

E nada de funcionar, tinha que pegar atalhos em cima de atalhos para postar, e de repente: a pane.

Só depois dela, uma vasta varredura, reinialização, para enfim, as coisas normalizarem…e daí o tempo pôde ser recuperado.

Costumo estar no cotidiano das minhas experimentações.

Na retaguarda de minha abstrações.

Na vangarda de meus escritos.

Dito isso, parto para o meu horizonte de possibilidades, percorro até o fim de minhas possibilidades, e descarto quem não me quer.

Assim fica claro para mim que todas as infindáveis variantes de diretrizes deixaram os seus postos principais, para dar passagem a quem de fato deveria.

E chegou aqueles que de fato poderiam chegar, deveriam ficar, para o adeus eu poder desejar.

Diante das infindáveis abstrações, pego a minha retórica e sigo o caminho, pleno e absorto de indagações.

Feliz.

Sabedor que quem ficar por perto, será por merecimento, e o resto descartado, que procurem novos ares, longe de mim.

Até porque o wordpress saiu do pane.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s