Fome de viver

O elemento que me faz conscinte do firmamento é a paz.

Ela é fortuita, ela me leva a refletir um mundo mais justo, consequentemente habitar sem muita complicação, um planeta mais adequado aos bons costumes.

Mas quando se tem vontadede de viver intensamente, daquela forma que só os que possuem muita fome coseguiriam, vive-se e é aprendido um milhão de lições.

Vamos ao caminho mais eloquente do desejo não consumado.

Como se tivesse um delicioso prato de sobremesa, e apesar da imperiosa fome para devorá-lo, fosse descartado este fato.

E não consumando o desejo da gula, nada mais resta que uma readequação alimentar, sendo o alimento o da alma e não o da carne.

Que tenhamos um banquete metafísico.

Um prato de subjetividade.

Uma sopa de espectros divinos.

Sim, sei que teremos uma boa alimentação.

Por conseguinte, apenas esperar a próxima refeição, e assim sucessivamente, até o fim da digestão.

Bom apetite.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s