As falácias do deserto

Com muita falibilidade, fico na minha ilha, sorrateiro e só, escutando o Verbo do destino colocar as suas cartas.

Nunca poderia no mundo atual, escutar tamanho desconcerto nas idéias.

A dúvida latente dentro de mim, me levou ao significado da austeridade pessoal, indiferente ao infindável desejo de estar só.

Os desertos estão precisando ser habitados, neles a incongruência de fatores alinhados no desejo consumado, refletem em mim, o semblante de outrora.

Olho por todo o caminho percorrido, e vejo a linha de chegada.

Os diversos caminhos que levariam ao topo do cume, ficaram cheio de tempestade e neve, me levando à cegueira.

Aqui fico, desbravando o amontoado de panorama branco, sem um norte para continuar.

As leis da natureza estão na contramão da razão.

O deserto abençoado me cegou por completo, me tirando da rota.

O desejo consumado orgástico como só ele poderia ser, me deixou morto e com fadiga.

Aleluia!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s