Metas e metades

Saindo para arejar a mente, percebi que estava preso dentro dela.

Muitas e muitas formas de se condicionar ao desejo efêmero de uma retumbante sabedoria plena e singularmente bela.

Fui de encontro ao abismo, e nele encontrei a minha outra metade.

Muitas metades estão espalhadas por esse mundo, mas a de mim mesmo, a metade oposta ao que eu seria, não.

Ela estava igualmente presa dentro do meu destino.

E quando eu saí para arejar a mente, a outra metade estava à espreita.

Sinto bastante por ter me perdido.

Sinto mais ainda por ter me encontrado, eu encontrei a mim e a minha outra metade.

E as duas juntas, mostraram o quanto eu sou pleno, mas carente de socialização.

Por mais que eu queira, nunca acharei nenhuma metade nenhuma mais, e ficarei só na avenida do sossego.

Estou agora na paz.

Encontrei a paz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s